RAEM LANÇA CONSULTA SOBRE TÚNEL SUBAQUÁTICO

As autoridades de Macau vão recolher entre hoje e 17 de Dezembro opiniões do público e associações sobre o impacto ambiental da construção de um túnel subaquático, com cerca de 1.400 metros de comprimento, entre as zonas A e B dos Novos Aterros Urbanos. Para esse efeito serão disponibilizadas estações de inquérito no Edifício da Administração Pública, Centro de Serviços da RAEM na Areia Preta e no átrio da Direcção dos Serviços de Solos, Obras Públicas e Transporte (DSSOPT). Na página electrónica da DSSOPT estarão disponíveis o modelo do questionário e informações relativas à obra. Esta é a terceira fase da avaliação do impacto ambiental da obra, incumbida ao Instituto de Oceanologia do Mar do Sul da China da Academia Chinesa de Ciências.

 

COMITÉ OLÍMPICO CRIA COMISSÃO PARA DIREITOS HUMANOS

O Comité Olímpico Internacional (COI) anunciou a criação de uma comissão de direitos humanos, que vai ser liderada pelo jordano Zeid Ra’ad al-Hussein, antigo Alto Comissário para os Direitos Humanos das Nações Unidos. O presidente do COI adiantou, em Tóquio, que os direitos humanos vão ser incluídos nos contratos com as cidades-sede dos Jogos Olímpicos, a partir de Paris2024. Questionado sobre se esta nova comissão vai já avaliar os Jogos de Inverno de 2022, em Pequim, Thomas Bach lembrou que o COI “não tem o mandato nem a autoridade para resolver problemas de direitos humanos”, considerando que essas são “questões políticas”.

 

POLÍCIA DE ISRAEL ACUSA NETANYAHU DE CORRUPÇÃO

A polícia israelita anunciou ontem ter recomendado que o Primeiro-Ministro de Israel e a sua esposa, Sara, sejam acusados de fraude e corrupção, alegações que Benjamin Netanyahu já rejeitou. O Procurador-Geral israelita deverá agora decidir se deve ou não indiciar o casal Netanyahu, suspeito de tentar obter uma cobertura favorável do site de notícias Walla em troca de favores do Governo, que podem ter gerado centenas de milhões de dólares a Bezeq, o principal grupo de telecomunicações de Israel e proprietário da Walla.

 

PORTUGAL RECUSA FAVORITISMO NA CORRIDA AO EURO2020

O seleccionador Fernando Santos recusou ontem o favoritismo de Portugal, campeão da Europa, na qualificação para o Euro2020 de futebol. À saída do sorteio realizado em Dublin, que determinou a Ucrânia, Sérvia, Lituânia e Luxemburgo como os quatro adversários da selecção portuguesa no Grupo B na fase de qualificação, o técnico disse que “os títulos não dão nada às equipas”. “Os jogos é que vão mostrar se temos capacidade ou não”, afirmou.