HÁ 20 ANOS
HÁ 20 ANOS

A Administração manterá os vínculos com os trabalhadores que viram reconhecido o direito de ingresso no quadro em Portugal até à data em que se apresentarem na Direcção-Geral da Administração Pública, em Lisboa, foi anunciado ontem. Uma nota divulgada pelo Gabinete de Comunicação Social refere que aquela norma “acaba de ser transmitida pelo Gabinete de Apoio ao Processo de Integração aos organismos e serviços públicos do Território, por forma a clarificar dúvidas e uniformizar critérios”. “O direito de ingresso na Administração Pública de Portugal só se torna efectivo com a publicação no Boletim Oficial  do despacho conjunto do membro do governo da tutela e do ministro das Finanças, com as listas dos trabalhadores e as respectivas categorias e escalões”, diz a nota.

 

BACHARÉIS DO IPM PODEM LICENCIAR-SE EM PORTUGAL

O Regulamento Geral dos Cursos Bietápicos de Licenciatura das Escolas do Ensino Superior Politécnico já foi publicado, através de portaria, no Diário da República. Entende-se por cursos bietápicos de licenciatura os organizados em dois ciclos, conduzindo o primeiro ao grau de bacharel e o segundo ao grau de licenciado. A publicação da portaria vem satisfazer as aspirações dos bacharéis formados pelo Instituto Politécnico de Macau que vão passar a residir em Portugal e pretendem continuar os seus estudos para a obtenção de grau de licenciado.

 

400 INTERESSADOS NO PASNET

Até ontem, mais de quatrocentas pessoas tinham-se dirigido ao IPIM à procura de impressos de inscrição no Programa de Apoio ao Surgimento de Novos Empresários (PASNET) – apurou o JTM. A maioria dos interessados têm idades compreendidas entre os 20 e os 30 anos e são ou trabalhadores por conta de outrém ou recém-licenciados. A maioria tem nacionalidade chinesa, mas, segundo fontes do IPIM, houve também alguns portugueses atraídos pelo programa. Em face do elevado interesse que o PASNET suscitou no público, o IPIM decidiu alargar o seu horário de atendimento. Por outro lado, o previsível elevado número de candidatos poderá levar o Governo a aumentar o número previsto de participantes deste programa de incentivo ao surgimento de novas empresas (trinta, segundo os regulamentos).