O Instituto de Formação Turística e a Confraria da Gastronomia Macaense uniram-se para realizar uma demonstração culinária e uma promoção da gastronomia macaense

 

Entre segunda e sexta feira da próxima semana, o Instituto de Formação turística (IFT) vai promover comida macaense com o auxílio da chefe de cozinha Florita Alves, da Confraria da Gastronomia Macaense.

Vão ser servidas especialidades clássicas da cozinha macaense, incluindo gambas grelhadas com espargos e manteiga picante, carne de caranguejo na casca, camarão e sopa de ‘vermicelli’. Florita Alves, nascida em Macau, é considerada “uma verdadeira embaixadora da cozinha macaense”, salientou o IFT, recordando que a confreira já cozinhou em diversos locais, como o restaurante de estrela Michelin “A.Wong”, em Londres.

A união de forças entre o IFT e a Confraria da Gastronomia Macaense levou à realização, na segunda-feira, de uma demonstração prática deste tipo de cozinha a profissionais de comida e bebida locais, tendo sido para esse efeito convidada a mesma “chef”.

O evento decorreu no campus de Mong-Há, onde 28 profissionais da área contactaram com as técnicas de culinária e as receitas de três pratos de autor, seguindo-se provas e uma sessão de questões. O objectivo da instituição de ensino é “permitir aumentar o conhecimento do público sobre a gastronomia macaense, consequentemente contribuindo para o desenvolvimento de uma indústria de turismo sustentável, enquanto a cidade procura transformar-se num centro mundial de turismo e lazer.

A colaboração do IFT com a Confraria remonta a 2010, quando se deu a assinatura de um acordo de cooperação entre as duas entidades. Para além disso, o IFT tem reforçado o currículo na vertente gastronómica local para “permitir aos jovens conhecer as origens, transformações e características da cozinha macaense”.

 

S.F.