A RAEM e Shenzhen assinaram protocolos de cooperação nas áreas da coordenação jurídica, indústrias criativas e realização de estágios

 

Macau assinou ontem três protocolos de cooperação com Shenzhen em duas áreas distintas: a justiça e as indústrias criativas. Os acordos foram assinados na sede do Governo, depois de uma reunião durante a qual representantes de ambas as regiões fizeram um balanço dos trabalhos realizados até à data no âmbito da cooperação mútua, antecipando os passos a dar a seguir.

“O ano de 2019 é bastante importante, porque marca o 40º aniversário da criação de Shenzhen [como Zona Económica Especial], bem como o 20º aniversário do retorno de Macau à pátria”, afirmou o Secretário para a Economia e Finanças após a cerimónia.

Na área das indústrias culturais e criativas, o acordo prevê a cooperação em convenções e exposições, além da criação de “plataformas de intercâmbio internacional para as indústrias criativas de alta qualidade”. “Estamos numa nova era e, de acordo com a construção da Grande Baía, temos de abrir mais âmbitos de cooperação. A área da cultura é muito importante”, destacou o governador do município de Shenzhen, Chen Rugui.

No que diz respeito ao acordo jurídico, visa estabelecer “um mecanismo de coordenação e comunicação em matéria jurídica” com o objectivo de “incentivar a colaboração entre os operadores de Direito das duas regiões em matéria legislativa, de arbitragem e resolução de conflitos”.

As autoridades das duas regiões assinaram ainda um memorando de cooperação que prevê a realização de intercâmbios e estágios entre ambas. “Sabemos que os jovens querem integrar-se no desenvolvimento do país, nomeadamente na região da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau. (…) Queremos dar-lhes essa oportunidade, aproveitando as oportunidades de desenvolvimento das empresas de Shenzhen”, defendeu Lionel Leong.

 

JTM com Lusa