A Direcção dos Serviços de Turismo está a organizar estágios para cerca de 30 funcionários governamentais de turismo dos países lusófonos. Os programas decorrem até Julho com participantes de Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe

 

Até Julho deste ano serão organizadas três sessões de estágios com duas semanas cada, no âmbito do programa de formação destinado a funcionários governamentais de turismo dos países de língua portuguesa. A iniciativa é organizada pela Direcção dos Serviços de Turismo (DST) em cooperação com o Secretariado Permanente do Fórum Macau.

No total, o programa abrange cerca de 30 funcionários de países como Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe. O primeiro grupo está já no território. Um segundo chegará em Maio e o terceiro em Julho. O conteúdo da formação inclui um estágio em vários departamentos da DST, dois dias de “workshops” no Instituto de Formação Turística (IFT) sobre eficácia na gestão de atracções turísticas, comportamento dos consumidores e criação da imagem de marca dos destinos. Programadas estão ainda visitas de familiarização a infra-estruturas turísticas e Património histórico e cultural de Macau.

O programa de estágios tem como objectivo informar os formandos sobre a actividade diária da DST e o desenvolvimento turístico de Macau. Por outro lado, através do programa de formação, a DST pretende reforçar a aprendizagem mútua e o intercâmbio na área do turismo entre Macau e os países de língua portuguesa, bem como contribuir para a formação e desenvolvimento de competências dos recursos humanos do sector dos países envolvidos.

Entre 2012 e 2017, a DST já deu formação a um total de 130 funcionários governamentais de turismo dos países de língua portuguesa.