A PJ revelou um caso de violência doméstica envolvendo uma criança de três anos castigada pelo pai com reguadas por não se concentrar nos trabalhos de casa. A situação foi descoberta pela professora do jardim-de-infância e denunciada pelo hospital

 

Um residente de 33 anos de idade foi detido pela Polícia Judiciária (PJ) por ter agredido o filho de três anos com uma régua. A investigação preliminar indica que a criança foi castigada pelo pai porque não se concentrar nos trabalhos de casa.

A situação foi descoberta por uma professora do jardim-de-infância ao encontrar várias marcas nos braços e costas do aluno. A docente transportou a criança ao Centro Hospitalar Conde de São Januário e contactou o progenitor. No hospital, o médico concluiu que os ferimentos tiveram origem no acto violento e notificou a PJ.

Segundo o jornal “Ou Mun”, nas declarações às autoridades policiais, o pai admitiu o acto, dizendo que o espancamento aconteceu no dia 10 de Abril e foi a primeira vez que agiu dessa forma. Oriundo do Continente chinês, o pai trabalha no território na área da informação.

 

Adolescente bêbada caiu na água

Noutro caso, os Serviços de Alfândega resgataram uma adolescente de 15 anos nas águas da zona A dos novos aterros, na madrugada de sábado. Quando foi encontrada, a jovem estava quase inconsciente e foi imediatamente encaminhada ao hospital, onde foi tratada na unidade de cuidados intensivos. Segundo as últimas informações, já está em situação estável.

De acordo com a Alfândega, depois de recuperar a consciência, a residente confessou que quando caiu à água estava embriagada e não se lembra do que aconteceu.

 

Saltou da montanha após conflito conjugal

Um homem do Continente com cerca de 20 anos atirou-se da Colina da Taipa Grande, de uma altura de cerca de três pisos, fracturando várias partes do corpo. O caso ocorreu na sexta-feira de madrugada, e teve como origem um conflito com a mulher. O objectivo seria colocar termo à vida.

 

R.C.