A Companhia de Parques de Macau submeteu um pedido de Oferta Pública Inicial na Bolsa de Valores de Hong Kong. A empresa detida pela família Ma gere mais de seis mil lugares de estacionamento nos auto-silos

 

Viviana Chan

 

A maior operadora de parques de estacionamento em Macau, a Companhia de Parques de Macau (CPM), planeia lançar uma Oferta Pública Inicial (OPI) na Bolsa de Valores de Hong Kong. O pedido para listagem no mercado de capitais foi submetido a 24 de Maio.

De acordo com as informações divulgadas, a CPM detém a maior quota no mercado de Macau, de 19,6%, tendo em conta os dados de 2016. A empresa é a maior operadora de auto-silos do território, gerindo um total de 14 com mais de seis mil lugares de estacionamento e quatro condomínios com uma área superior de 300.000 metros quadrados. Até final de 2016, a companhia operava os parquímetros nas ruas da RAEM.

A CPM é uma empresa da família Ma, controlada principalmente por Ma Iao Lai. De acordo com a estrutura accionista, o casal Ma Iao Lai e Ngan Yuen Ming e os seus filhos são os sócios maioritários.

Ma Iao Lai é o filho mais velho do empresário Ma Man Kei e pai de Frederico Ma Chi Ngai, presidente da direcção do Fundo das Ciências e Tecnologia, e João Ma, dono de um restaurante de “hot pot, uma empresa da área ambiental e outra no campo cultural.

Para atrair investidores na Bolsa, a empresa referiu ter registado um crescimento significativo do lucro na exploração dos auto-silos graças ao aumento das tarifas. Segundo o mesmo documento, a margem do lucro bruto da empresa subiu de 40% para 56% entre 2015 e 2017, indicando que o aumento das tarifas cobradas nos auto-silos em Dezembro de 2015, e Março de 2016 contribuíram para os resultados.

Para além disso, as receitas totais superaram 132 milhões de patacas no final de 2017, com as oriundas dos auto-silos a representarem 72,7% do total, atingindo mais de 96 milhões.

As receitas da administração predial representam a segunda maior fatia da facturação da CPM, superando os 28 milhões de patacas em 2017.

Em Janeiro de 2011, a concessão de oito parques de estacionamento foi renovada por 10 anos. A renovação periódica decenal está assegurada até 19 de Dezembro de 2049.