O futebolista croata Luka Modric disse estar “orgulhoso e honrado” por receber pela primeira vez a Bola de Ouro, algo que estava acima de qualquer sonho

 

Luka Modric conquistou a Bola de Ouro de 2018, sucedendo a Cristiano Ronaldo, que tinha vencido as duas últimas edições.

“Em crianças todos temos sonhos e o meu era jogar por um grande clube. A Bola de Ouro era mais do que um sonho para mim. É uma honra receber este prémio”, referiu, após a atribuição do galardão da “France Football” numa gala em Madrid.

O médio do Real Madrid, vencedor da Liga dos Campeões e vice-campeão mundial, considerou que “é um sentimento único” ser premiado como melhor jogador do mundo. “Estou feliz, orgulhoso e honrado. Tenho sensações incríveis neste momento, que são difíceis de expressar em palavras. Permitam-me agradecer a todos os que me ajudaram a chegar aqui esta noite”, referiu.

O futebolista croata, de 33 anos, assumiu que ainda está a “tentar perceber” como conseguiu “tornar-se parte do grupo excepcional de jogadores que venceram a Bola de Ouro ao longo da história”. “2018 é o ano de todos os meus sonhos”, resumiu Modric, que, neste ano, foi eleito o melhor jogador do Mundial, recebeu o prémio The Best da FIFA e o de futebolista do ano da UEFA.

Durante a gala e após receber a Bola de Ouro, Modric recebeu ainda uma mensagem de parabéns da presidente croata, Kolinda Grabar-Kitarović, que considerou que “toda a Croácia está muito orgulhosa”.

Cristiano Ronaldo terminou na segunda posição, seguido do francês Antoine Griezmann (Atlético de Madrid).

O francês Kylian Mbappé venceu o primeiro Prémio Kopa, que premeia o melhor jogador sub-21 e que foi eleito por 33 antigos vencedores da Bola de Ouro. O jovem jogador, que, em 20 de Dezembro, cumpre 20 anos, venceu a liga francesa ao serviço do Paris Saint-Germain e foi peça importante na conquista do Mundial2018 pela França. O pódio do Prémio Kopa ficou completo com o norte-americano Christian Pulisic (Borussia Dortmund) e com o holandês Justin Kluivert (Roma).

Também pela primeira vez foi entregue a Bola de Ouro feminina, ganha pela norueguesa Ada Hegerberg, que, ao serviço do Lyon, venceu a Liga dos Campeões, na qual foi a melhor marcadora.

Hegerberg levou a melhor sobre a dinamarquesa Pernille Harder (Wolfsburgo) e sobre a alemã Dzsenifer Maroszan (Lyon), com a brasileira Marta (Orlando), que recebeu o prémio de melhor jogadora da FIFA, a ser quarta.

 

JTM com Lusa