O duelo entre Sporting e FC Porto domina as atenções na última jornada da primeira volta da Liga Portuguesa, com os “leões” praticamente obrigados a obter um bom resultado para manterem aspirações ao título. Sporting de Braga e Benfica enfrentam deslocações complicadas

 

Costa Santos Sr*

 

A 17ª jornada da I Liga Portuguesa está talhada para as altas emoções, desde logo pelo embate entre Sporting e FC Porto, que poderá ser acompanhado em Macau a “horas decentes”, a partir das 23:30 deste sábado.

Alvalade vai estar cheio para um clássico que não poderá ser analisado em função da classificação actual. É dos tais jogos em que nem o momento de forma de cada uma das equipas conta muito. O valor do opositor faz subir os índices de confiança e de vontade. É claro que os “dragões” estão muito mais tranquilos, por liderarem o campeonato com uma vantagem de seis pontos face ao segundo (Sporting de Braga), mas será previsível que os “leões”, no primeiro clássico de Marcel Keizer, tentem reduzir distâncias e provem que “estão na luta”, tendo em conta que ocupam o quarto lugar, a oito pontos do FC Porto.

A jornada arrancou após o fecho desta edição, com o Sporting de Braga a visitar Portimão – terreno onde já caíram Sporting e Benfica – num duro teste à capacidade dos “guerreiros do Minho”.

Hoje à noite (03:30 da manhã em Macau), destaca-se o Santa Clara-Benfica. O favoritismo recai nos “continentais”, sem dúvida, mas com muitas cautelas de permeio. Por paradoxal que pareça, os açorianos têm arrecadado maior pecúlio fora do Estádio de São Miguel, mas este jogo tem características diferentes e a motivação não precisa de muitas palavras. Diz o ditado futebolístico que “em equipa que ganha não se mexe”, mas Bruno Lage não deve seguir essa “regra”. Já com Jonas pronto para ir a jogo, fica a incógnita para ver quem sai. No entanto, as exibições frente ao Rio Ave de João Félix e Seferovic, quase lhes garantem a titularidade no onze, bem como o tal sistema do 4x4x2. E não acreditamos que Lage “invente”…

Para o mesmo dia estão agendados o Aves-Feirense (03:00 em Macau) e o “dérbi” regional Vitória de Guimarães-Moreirense (05:15). Serão duas partidas “escaldantes” pela “aflição” das equipas na Vila das Aves e pela rivalidade dos vizinhos no jogo de Guimarães. Nestas situações acreditamos sempre mais nos que jogam em casa!

O Boavista-Marítimo figura como um jogo bem mais importante para os madeirenses que, a todo o custo, querem sair da zona de “desconforto” muito embora os axadrezados não estejam muito longe desse patamar. Para o Marítimo, poderá acontecer que a primeira vitória desde há muito tempo, obtida frente ao Portimonense, possa ser tónico para a continuidade. Por outro lado, o Boavista ainda não “engoliu” a derrota de Braga e quererá redimir-se rapidamente.

Na Choupana, frente ao Belenenses, é altura de os nacionalistas provarem que estão mesmo em ascensão de forma e nada melhor do que um adversário que costuma brilhar fora de casa. O Chaves recebe o Tondela, após ter conquistado um ponto importante em Setúbal, mas ainda mais relevante foi a vitória dos “beirões” sobre o Sporting. À partida, haverá dois estados de espírito em alta que poderão proporcionar um bom jogo de futebol.

A ronda fechará com o Rio Ave (10º) a receber o Vitória de Setúbal (13º).

 

*Jornalista profissional especialista em desporto