Boavista ocupa o 16º lugar na classificação
Boavista ocupa o 16º lugar na classificação

A 11ª jornada da I Liga Portuguesa envolve algumas incertezas, principalmente para os “grandes” que tiveram, pelo meio, uma jornada europeia. O “derby” entre Boavista e FC Porto e a visita do Sporting a Vila do Conde figuram como os principais embates desta ronda

 

Na Luz, o Benfica recebe na tarde de sábado (duas da madrugada em Macau) o Feirense perante uma massa associativa que não se tem cansado de manifestar insatisfação pelas exibições da equipa e, claro, pelos resultados. Além disso terá de contar com a determinação e ambição do Feirense que, após uma série de resultados menos positivos, também estará apostado em dar alguma alegria aos seus adeptos. Teoricamente, não há dúvidas sobre a superioridade encarnada, mas a teoria pouco vale quando as “máquinas” não produzem o que está ao seu alcance.

No dia seguinte (04:00 em Macau), o Estádio do Bessa será palco do “derby” da cidade do Porto. Se olharmos para o histórico, os “dragões” têm vantagem: em 66 jogos efectuados somam 37 vitórias contra 18 derrotas, tendo marcado 129 golos e sofrido 67. Claro, se estes números significassem algo mais do que um registo histórico, estava feita a antevisão. Mas não. Depois de um começo prometedor, os axadrezados entraram numa espiral de instabilidade de onde ainda não saíram. Por vezes é preciso uma motivação alta – como a de um “derby” – para surgir o “clique”. Mas, importa lembrar que do outro lado está o guia isolado da Liga.

Em Vila do Conde, Marcel Keizer vai ter o seu terceiro teste na noite de segunda-feira (04:15 em Macau). É naturalmente cedo para avaliações mais profundas mas, como se compreende, os “leões” têm a responsabilidade de segurar o segundo lugar. E nos Arcos, o Sporting tem sentido sempre grandes dificuldades…

Sporting de Braga-Moreirense e Santa Clara-Belenenses são duas partidas que se prevêem equilibradas. Na Pedreira, os “guerreiros do Minho” terão de contar com a super-moralização dos “cónegos”, mesmo diante de um adversário que não quer descolar do pódio. Os argumentos dos bracarenses são mais fortes, mas desvalorizar as “armas” contrárias poderá custar-lhes caro. As mesmas palavras aplicam-se ao Belenenses, que poderá surpreender, mas em São Miguel terá de contar com a força caseira.

Desportivo das Aves e Desportivo de Chaves recebem Nacional e Vitória de Guimarães, respectivamente. Os avenses quererão comprovar a recuperação digna de registo feita nas últimas jornadas, mas o Nacional segue a mesma “senda”. Já os flavienses terão dificuldades acrescidas frente a um Vitória em crescendo, como o provou na última jornada diante do Santa Clara.

Nos jogos Marítimo-Vitória de Setúbal e Portimonense-Tondela, o equilíbrio poderá redundar em empates. Prevemos dois jogos com muitas cautelas defensivas, pois o importante é não perder.

 

C.S.