Depois de ter vencido em Pyongyang por 3-2, o Benfica de Macau reencontra hoje o Hwaepul SC, com a expectativa de voltar a contrariar a formação norte-coreana e assegurar o segundo lugar no grupo I da fase de qualificação da Taça AFC em futebol

 

O Benfica de Macau vai encerrar hoje a sua participação na Taça AFC, num encontro que irá opor os “encarnados” do território aos norte-coreanos do Hwaepul SC, que chegam à derradeira jornada na terceira posição do grupo I da fase de qualificação, logo atrás da equipa da casa.

A equipa orientada pelo técnico Bernardo Tavares vai subir ao relvado do Estádio de Macau, na Taipa, com a esperança de alcançar um resultado semelhante ao da primeira mão, quando, contra as expectativas gerais, venceu na Coreia do Norte por 3-2, com golos de David Tetteh e um “bis” de Leonel Fernandes.

Para atingir esse objectivo, o treinador dos tetracampeões de Macau expressou ontem o desejo de ter uma equipa “organizada para concretizar uma nova surpresa” na recepção ao Hwaepul SC.

Em conferência de imprensa para antevisão do jogo de hoje, Bernardo Tavares considerou que a equipa adversária é “muito agressiva, disputando a bola com enorme entrega, mas não tão dotada tecnicamente quanto os seus congéneres coreanos do 25 de Abril”.

Recorde-se que o Benfica sofreu dois desaires nos encontros disputados com o 25 de Abril, a formação mais forte do grupo e já apurada para a fase seguinte, ao perder por 8-0 em Pyongyang e 2-0 em Macau.

Bernardo Tavares salientou ainda que, mesmo assim “em termos de trabalho sem bola”, os jogadores do Hwaepul SC “tentam pressionar alto em todo o jogo, no campo inteiro”. A equipa forasteira vem a Macau para tentar “vingar a derrota” imposta pelo Benfica na Coreia do Norte”, apontou o treinador, ao recordar que o triunfo das águias em Pyongyang foi considerado na altura como “uma surpresa no mundo do futebol”.

Questionado acerca das vantagens que o Benfica poderá apresentar para levar de vencida a equipa do Hwaepul SC, o técnico afirmou que o “clima estará mais quente que aquando do jogo da primeira mão, logo, a intensidade do jogo poderá influenciar a partida a favor” da equipa local.

Em jeito de finalização, Bernardo Tavares congratulou-se com o facto de o Benfica de Macau já não ser considerada aos olhos dos adversários como a equipa “dos coitadinhos”. “Já somos o Benfica de Macau que as pessoas se recordarão”, frisou, destacando ainda que um possível segundo lugar no grupo seria “maravilhoso para todos”.

Jerry Chan Man, extremo da equipa encarnada, também presente na conferência de imprensa, considerou que numa “competição deste nível, ambas as equipas darão o seu melhor nos 90 minutos, com fair-play mas o objectivo será ganhar”.

O jogo tem início marcado para as 19 horas de hoje, sendo que, para assegurar o segundo lugar no grupo I, bastará ao Benfica um empate. Até mesmo uma derrota por um golo de diferença desde que o Hwaepul não marque mais do que dois tentos servirá as aspirações benfiquistas.

 

R.P.