CHINA

Pelo menos 17 pessoas ficaram feridas após um homem ter detonado um explosivo num autocarro, no sudoeste da China, onde na semana passada nove pessoas morreram atropeladas por um carro. Nas imagens de videovigilância divulgadas nas redes sociais, vê-se um homem a entrar, a acender um volume embrulhado num pano, a atirar o que tinha na mão e a fugir antes da deflagração.

 

TAIWAN

O governador do Banco de Taiwan afirmou que a disputa comercial entre a China e os EUA deverá durar “pelo menos um ou dois anos”. “É provável que as tensões diminuam a curto prazo, mas as questões-chave provavelmente não serão resolvidas imediatamente”, disse Yang Chin-long, numa sessão parlamentar em Taipé.

 

FILIPINAS

O Departamento de Imigração das Filipinas deteve um padre católico norte-americano acusado de ter abusado sexualmente de menores numa cidade remota, um caso descrito por um oficial como “chocante e abominável”. O reverendo Kenneth Bernard Hendricks, de 77 anos, foi acusado no estado do Ohio (EUA) por conduta sexual ilícita nas Filipinas, onde vive há 37 anos.

 

TIMOR-LESTE

O Ministério das Finanças timorense prevê que o PIB não-petrolífero cresça 5,9% em 2019, marcando assim a retoma do crescimento económico que em 2017 e este ano foi condicionado pela situação política do país. O Orçamento do Estado para 2019 começou ontem a ser debatido na generalidade no Parlamento.

 

ESPANHA

O Tribunal Superior de Navarra confirmou uma polémica sentença de nove anos de prisão para os cinco jovens do grupo “La Manada” por abuso sexual, embora dois dos juízes tenham considerado que os réus deveriam ser considerados culpados do delito mais grave: violação. A maioria dos juízes voltou a descartar a pena mais grave por não observarem uma intimidação da vítima, alvo de violação colectiva.

 

ESTADOS UNIDOS

Encarregado de investigar as suspeitas de conluio entre a campanha de Donald Trump e a Rússia, o procurador especial dos EUA, Robert Mueller, recomendou uma sentença sem prisão para Michael Flynn, ex-conselheiro de Segurança Nacional do presidente, atendendo à sua “ajuda substancial” no caso. Flynn declarou-se culpado de ter mentido ao FBI, sobretudo sobre as suas conversas com o embaixador russo nos EUA, Sergei Kislyak.

 

NICARÁGUA

Jornalistas e meios de comunicação opositores enfrentam uma escalada de ataques, prisões arbitrárias, assédio e ameaças na Nicarágua, advertiram organizações humanitárias e sindicais, acusando o governo de “restringir a liberdade de expressão”. Uma rádio de León (noroeste), foi tirada do ar na noite de segunda-feira.