LEI DO TABACO COM MÉDIA DIÁRIA DE 943 INSPECÇÕES

Entre 1 de Janeiro e 30 de Novembro, foram efectuadas 300.870 inspecções a estabelecimentos em Macau, ou seja, uma média diária de 943, durante as quais foram sinalizadas 6.262 violações à Lei de Prevenção e Controlo do Tabagismo, incluindo 11 relativas a ilegalidades nos rótulos dos produtos de tabaco. Segundo os Serviços de Saúde, 47,7% das multas foi aplicada a residentes de Macau (2.979), e igual número a turistas, enquanto as infracções cometidas por trabalhadores não residentes corresponderam a 311 ou 5% do total. Em 168 casos foi necessário o apoio das forças de segurança. Nos casinos, onde foram efectuadas, a par com a Direcção de Inspecção e Coordenação de Jogos, 616 inspecções e 891 pessoas foram multadas, na maioria turistas (748 ou 84%). Desde a entrada em vigor da Lei, a 1 de Janeiro de 2012, foram multadas 44.204 pessoas, como resultado de mais de 1,5 milhões de inspecções.

 

GDI APROVOU PLANTA DE EXECUÇÃO DE OBRA DO HOSPITAL DAS ILHAS

O conceito da planta de execução de obra do Complexo de Cuidados de Saúde das Ilhas foi aprovado pelo Gabinete para o Desenvolvimento de Infra-estruturas (GDI) em Novembro, indicaram ontem os Serviços de Saúde de Macau (SSM), acrescentando que estão agora a ser contabilizados os materiais e necessidade de construção, por forma a concluir os trabalhos de abertura de concurso público da empreitada. O organismo referiu ainda todas as estacas  dos edifícios da fase preliminar do projecto foram concluídas. As obras de construção do Instituto de Enfermagem começaram em Maio e o trabalho conceptual da planta do Edifício de Residência do Pessoal foi concluído, mas ainda terá de ser aberto o concurso público da obra de construção.

 

JAPÃO VAI TER MÍSSEIS AR-TERRA DE LONGO ALCANCE

O Japão vai equipar os seus caças com mísseis ar-terra de longo alcance a partir de 2018, um significativo avanço nas suas capacidades militares para combater a ameaça da Coreia do Norte, noticiou a imprensa nipónica. Os mísseis de cruzeiro, fabricados pela empresa norueguesa Kongsberg Defence & Aerospace, vão ter uma capacidade de cerca de 500 quilómetros, muito superior à de entre 20 e 30 quilómetros de que dispõem actualmente as bombas de precisão transportadas nos caças F-2 das Forças de Autodefesa (exército) do Japão. O Ministério da Defesa japonês vai custear o equipamento, através de um novo aumento do orçamento para o ano fiscal 2018, com início em Abril próximo, e no qual vai também ser incluída a aquisição de 42 novos caças furtivos F-35.

 

XI DESEJA MAIS ALIANÇAS GLOBAIS

O Presidente chinês assegurou ontem que a China facilitará o comércio e investimento e estabelecerá um novo padrão de abertura ao mundo com novas alianças globais e maior liberalização económica. Numa mensagem enviada ao Fórum Fortune Global, que arrancou ontem em Cantão, Xi Jinping incitou as empresas estrangeiras a investir na China e a partilhar as oportunidades geradas pelas reformas e desenvolvimento do país. “A China não fechará a porta ao mundo e continuará a forjar alianças globais, expandir interesses comuns com outros países e a impulsionar uma globalização económica mais aberta, inclusiva, equitativa e benéfica para todos”, afirmou.

 

COI AFASTA RÚSSIA DAS OLIMPÍADAS DE INVERNO DE 2018

A Rússia foi afastada dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2018 pelo Comité Olímpico Internacional (COI), devido à dopagem institucionalizada no país, mas os seus atletas podem competir em Pyeongchang sob a bandeira olímpica. A entidade olímpica anunciou ainda a irradiação do vice-primeiro ministro russo, Vitali Moutko, que durante vários anos tutelou o desporto no país. O escândalo do alegado esquema de dopagem sistemática patrocinado pelo governo russo foi revelado em Dezembro de 2014, num documentário da estação televisiva alemã ARD, levando à abertura de procedimentos disciplinares por parte do Comité Olímpico Internacional e da Agência Mundial Antidopagem.

 

FRANÇA DE LUTO COM MORTE DE JOHNNY HALLYDAY

O Presidente da França, Emmanuel Macron, afirmou ontem que todo o país está de luto, após a morte de Johnny Hallyday, aos 74 anos, destacando que “todos têm qualquer coisa” do icónico cantor de “rock & rol”. “De Johnny Hallyday não esqueceremos nem o nome nem a voz (…) e especialmente as interpretações que, com o seu lirismo bruto e sensível, pertencem hoje inteiramente à história da música francesa. Ele trouxe uma parte da América para o nosso Panteão nacional”, indicou um comunicado divulgado pelo Eliseu. Conhecido como o “Elvis francês”, Hallyday era sempre comparado em França com o ‘rei’. Foi precisamente o tema “Loving You”, do seu ídolo Elvis Presley, que o levou a decidir que queria ser cantor e tocar em estabelecimentos nocturnos. Foi uma das maiores estrelas francesas, com uma carreira de mais de 50 anos e mais de 900 canções, com 100 milhões de discos vendidos.