Yip Kai-foon, conhecido como o “rei dos assaltos”, que cumpria 41 anos de prisão em Hong Kong por planear uma série de assaltos à mão armada a joalharias nos anos 1980, morreu no hospital, informou ontem a Rádio e Televisão Pública da região. Com 55 anos, Yip, sofria de cancro e estava internado desde 1 de Abril, segundo os serviços prisionais. Yip Kai-foon nasceu em Haifeng, província de Guangdong, e nos anos 1980 liderou um gangue armado com espingardas automáticas “AK47” que tinha como alvos joalharias em Hong Kong. Em Maio de 1996 ficou paralisado da cintura para baixo na sequência de um tiroteio com a polícia, tendo sido acusado de possuir armas e explosivos e resistir às autoridades. Em 1989, fugiu do hospital onde se encontrava em tratamento, para Guangdong, no entanto acabou por ser preso e condenado em 10 de Março de 1997. Em 2010, manifestou arrependimento pelos crimes numa carta para uma revista evangélica. A vida no mundo do crime inspirou o filme “The King of Robbery”. “Trivisa”, que no mês passado conquistou o prémio de melhor filme no Festival de Cinema de Hong Kong, também tem uma personagem que muitos dizem ter sido inspirada em Yip.