A edição deste ano do Concurso Mundial de Tradução Chinês-Português do Instituto Politécnico de Macau já conheceu os vencedores, com a equipa da Universidade do Minho a arrecadar o “ouro”. Segundo Lei Heong Iok, o sucesso desta iniciativa foi tal que irá ser novamente organizado no próximo ano

 

O Instituto Politécnico de Macau (IPM) premiou ontem os vencedores do Concurso Mundial de Tradução Chinês-Português. Ao todo, foram submetidos a competição 58 textos de 87 equipas de vários países – um balanço positivo que motiva o regresso do concurso no próximo ano, revelou o presidente do IPM, Lei Heong Iok.

Para os participantes, este concurso é uma “plataforma muito pragmática para os aprendentes de Chinês e Português em todo o mundo, o que constitui uma ponte de comunicação entre as duas línguas”.

Lei Heong Iok felicitou ainda as equipas esperando que “tanto os alunos como os professores orientadores, possam não ser arrogantes na vitória e não se abater na derrota, mas antes aproveitar melhor essa preciosa oportunidade de intercâmbio e aprendizagem”.

Cada equipa participante foi composta por dois a três alunos e um professor orientador, que tem em mãos a missão de traduzir 10 mil frases chinesas (extraídas de artigos ou livros pela organização) para a língua de Camões. Assim, o 1º lugar foi atribuído à equipa da Universidade do Minho, constituída pelos alunos Yang Yu, Li Ling enquanto Francisca Monteiro, Patrícia Isabel Cecílio Vaz, Xing Yufei e Huang Liming (do IPM) arrecadaram o 2º lugar seguindo-se a equipa da Universidade Jiaotong de Pequim, constituída pelos alunos Zou Yuping e Liu Han.

Além disso, para estimular a participação das instituições locais de Macau, foram criados prémios especiais.  A equipa do IPM (Chan Weng Tim, Sónia Jorge e Sofia Maria de Sousa Kou) arrecadaram a taça, seguindo-se o segundo lugar para a equipa da Universidade de Macau, (Hao Jianxiong, Liu Wen e Wang Ying).

 

C.A.