Na terça-feira, dois servidores da CTM foram alvo de falhas graves, afectando 30.000 utilizadores de banda larga no território. A operadora pediu ontem desculpas pelo incidente e garantiu que o problema estará definitivamente resolvido até à noite de hoje

 

Liane Ferreira*

 

No início da noite de terça-feira, cerca de 30.000 utilizadores de internet por banda larga ficaram sem acesso ao serviço na RAEM, na sequência de “duas grandes falhas nos servidores de acesso”, pelas 19:35, segundo a Companhia de Telecomunicações de Macau (CTM). Em conferência de imprensa, Vandy Poon, director executivo da CTM, disse ontem que a operadora assume “total responsabilidade” pelo incidente, e que a intervenção no sistema iria continuar, devendo os trabalhos de reparações estar totalmente concluídos na noite de hoje.

De acordo com a CTM, após a detecção do problema, o tráfego foi redireccionado e registou-se uma melhoria, no entanto um “grande grupo de utilizadores continuava a experienciar dificuldades” e o impacto do incidente “reduziu materialmente a capacidade disponível de ligação dos utilizadores domésticos”.

A CTM recebeu cerca de 3.500 queixas de clientes, incluindo particulares e empresas, durante o período em que o acesso à Internet registou problemas – entre as 19:30 e 23:49 de terça-feira, acrescentou o CEO. “A maioria das queixas foi de clientes particulares e dado que o incidente ocorreu a partir das 19:30, a maioria das pequenas e médias empresas já tinha encerrado as operações diárias e a maioria dos negócios que operam 24 horas [incluindo os casinos] opera com IP [Internet Protocol] fixos”, explicou.

Vandy Poon garantiu que as medidas adoptadas para resolver a situação foram eficazes, no entanto, os clientes foram afectados durante um tempo considerável e a companhia tem uma responsabilidade contratual da qual não pode fugir. Assim, prometeu que tanto a CTM como o fornecedor não irão permitir a ocorrência de outro incidente semelhante.

A companhia, que pediu desculpas aos clientes, está a investigar a origem do problema, sendo que ter-se-á registado uma “onda de tráfego fora do comum imediatamente antes do incidente”.

A Direcção dos Serviços de Correios e Telecomunicações (CTT) foi informada pela empresa na noite de terça-feira, da avaria em dois servidores da Internet. “Os CTT já exigiram à CTM a resolução do problema, com a maior brevidade possível, reduzindo o impacto provocado pelo incidente. Além disso, em conformidade com o mecanismo estabelecido, foi solicitada à CTM a apresentação de um relatório preliminar do incidente no prazo de 24 horas”, referiu o organismo em comunicado.

A CTM registou no passado outras interrupções no serviço de Internet, nomeadamente em 2012, quando um “apagão” cortou ou limitou as comunicações em todo o território durante cerca de seis horas.

 

* Com Lusa