Chui Sai On reuniu-se na Sede do Governo com especialistas do “Grand Thought Think Tank” e representantes da Associação Económica de Macau para auscultar as suas opiniões antes da elaboração das Linhas de Acção Governativa para o ano de 2018. Segundo uma nota oficial, foram debatidos temas como o novo concurso público para adjudicar as concessões para a exploração de jogo, o reforço da regulamentação neste sector e a integração de Macau nas políticas nacionais. Ao mesmo tempo, “chamou-se a atenção para a necessidade de se ponderar o impacto da tendência do mercado financeiro e do mercado imobiliário em Macau”. Além de reconhecer a necessidade de responder a estas solicitações, o Chefe do Executivo indicou que, após o balanço das experiências com a passagem do tufão “Hato”, o princípio do Governo será sempre colocar a vida e a saúde das pessoas em primeiro lugar. Por este motivo, é sua intenção aperfeiçoar a legislação, a construção de infra-estruturas e formação de quadros, “com o objectivo de elevar a capacidade de resposta de combate às calamidades e catástrofes naturais”. Também relativamente à reforma administrativa, aperfeiçoamento de legislação e reestruturação da orgânica dos serviços públicos para que consigam responder ao aumento da cooperação em várias matérias com a China, Chui Sai On assegurou que o Governo reconhece a necessidade de dar resposta a estas solicitações.