An Air Canada Airbus A320 - 200 lands on runway 24R at Pearson Airport this morning. TONY BOCK/TORONTO STAR  (JUNE 19, 2010)
An Air Canada Airbus A320 - 200 lands on runway 24R at Pearson Airport this morning. TONY BOCK/TORONTO STAR (JUNE 19, 2010)

As autoridades aeronáuticas dos EUA estão investigar o caso de um avião com 135 passageiros e cinco tripulantes a bordo que quase aterrou numa pista do Aeroporto de São Francisco onde quatro aeronaves esperavam autorização para descolar, o que poderia causar uma catástrofe sem precedentes. Ross Aimer, capitão aposentado da United Airlines, declarou ao jornal “The Mercury News” que foi evitado “o maior desastre da História da aviação”. “Podem imaginar um Airbus colidindo com quatro grandes aviões de passageiros, cheios de combustível e de pessoas. Podem imaginar também o horror que teria sido”, frisou. O Airbus A320 da Air Canada foi autorizado a aterrar na pista 28-Right na sexta-feira passada, pouco antes da meia-noite. “Entretanto, o piloto inadvertidamente alinhou-se na direcção da ‘taxiway” C, paralela à da descolagem”, indicou a Agência Federal de Administração Aérea (FAA) em comunicado. Depois do controlador aéreo ordenar ao piloto para dar a volta e iniciar novamente a manobra, o avião aterrou sem incidentes na pista certa. A comunicação por rádio entre a torre, o comandante e os outros pilotos em terra está disponível online. Em determinado momento, uma voz desconhecida, possivelmente de outro piloto, disse: “para onde está a ir? Está na pista auxiliar”.