Um activista britânico que é crítico da China e defende a democracia em Hong Kong foi ontem impedido de entrar na antiga colónia britânica. Segundo o portal Hong Kong Free Press (HKFP), Benedict Rogers, vice-presidente da comissão dos direitos humanos do Partido Conservador no Reino Unido, aterrou de manhã em Hong Kong, proveniente de Banguecoque, mas o serviço de imigração negou-lhe a entrada na cidade sem que dar qualquer justificação. Rogers viveu em Hong Kong entre 1997 e 2002. Na sequência da prisão em Hong Kong dos activistas Joshua Wong, Nathan Law e Alex Chow, o britânico escreveu um artigo de opinião a defender que “a comunidade internacional deve erguer a voz e parar com a vergonhosa subserviência para com a China”. “É absolutamente bizarro… Eu recebi um aviso de que isto podia acontecer, por isso estava mentalmente preparado, mas estava à espera que não acontecesse. Sinto-me muito chocado”, disse Rogers ao “The Guardian” após ter sido impedido de entrar em Hong Kong.