HÁ 20 ANOS
HÁ 20 ANOS

A companhia aérea de Taiwan China Airlines poderá vir a utilizar o Aeroporto Internacional de Macau para evitar as elevadas taxas de aterragem planeadas para o novo aeroporto de Hong Kong, disse o presidente da empresa. Chiang Hung-I é citado pela revista mensal Hong Kong Business a referir que a China Airlines poderá transferir para Macau alguns dos voos que efectua presentemente para o aeroporto de Kai Tak como alternativa aos preços antecipados para o novo aeroporto de Chek Lap Kok, que tem a entrada em funcionamento marcada para Abril de 1998. Em Fevereiro a Associação Internacional de Transportes Aéreos (IATA) advertiu que o tráfego aéreo de Hong Kong poderá perder um milhão de passageiros por ano como consequência das elevadas tarifas propostas para operação de companhias aéreas em Chek Lap Kok, considerado como um dos mais sofisticados aeroportos do mundo. Com base em informações circuladas no sector da aviação civil, a IATA estimou em 12.000 dólares a taxa que um Boeing 747 teria de pagar por cada vez que aterrar no novo aeroporto de Hong Kong, quatro vezes mais que as taxas praticadas no actual aeroporto.

 

MACAU E MADEIRA COOPERAM NO TURISMO

Macau e a Madeira vão passar a cooperar institucionalmente a nível do turismo e da cultura no âmbito de um protocolo assinado no Território. O documento foi assinado pelo secretário-adjunto Salavessa da Costa e pelo secretário regional do turismo e cultura da Madeira, João Nunes Abreu, que liderou uma missão madeirense que visitou Macau. O protocolo prevê nomeadamente que as duas secretarias “estabelecerão entre si uma cooperação institucionalmente articulada com vista à implementação da política de promoção turística da Madeira e de Macau, através da aglutinação da oferta”. O acordo prevê também que a secretaria regional do turismo e cultura da Madeira ceda, a “título gratuito”, um espaço num posto de informações turísticas no funchal à Direcção dos Serviços de Turismo de Macau “para promoção e publicitação“ do Território “no âmbito das iniciativas turísticas”.