HÁ 20 ANOS
HÁ 20 ANOS

Na inauguração de uma exposição sobre a transferência da soberania de Hong Kong, os jornalistas acharam por bem perguntar a Stanley Ho como estava de saúde a exploração dos casinos em Macau, uma vez que há quem afirme que a onda de violência propagada pelas seitas, tem prejudicado grandemente a actividade das casas de jogo. O magnata não se fez rogado e respondeu que no respeitante ao jogo as coisas melhoraram bastante, adiantando mesmo que os lucros aumentaram seis por cento no período de Janeiro a Maio do corrente ano, isto apesar de ser verdade que os frequentadores dos casinos diminuíram em número. O busílis, segundo Stanley Ho, são os “jetfoils” explorados pela STDM que, com os lucros também ligados à frequência dos apostadores de Hong Kong, sofrem uma pesada baixa de resultados.

 

WUSHU VOLTOU A DAR UMA MEDALHA A MACAU

O atleta Ng Wa Loi conquistou em Pusan, na Coreia do Sul, a única medalha do território nas competições dos Jogos da Ásia Oriental, que terminaram na cidade sul-coreana. Ng Wa Loi conquistou a terceira posição, correspondente à medalha de bronze, nas provas de Wushu de três eventos combinados, ao obter 450 pontos, menos 80 pontos que o medalha de ouro, o chinês Li Yonghu, que conseguiu 530 pontos. No segundo lugar com 490 pontos classificou-se o sul-coreano Park Chan Dae. A China dominou claramente os Jogos Asiáticos, conquistando até ao penúltimo dia de provas 62 medalhas de ouro, contra 47 do segundo classificado, o Japão, isto quando faltavam apenas dois títulos a decidir – basquetebol e futebol masculinos. Apesar de não ter trazido até Pusan, na Coreia do Sul, os melhores atletas, a China chamou a si o maior número de vitórias, apesar do domínio deste país ter sido ainda mais evidente na última edição, onde conquistou mais de 100 medalhas de ouro. Nas provas de atletismo, a China e o Japão repartiram entre si o domínio, conquistando 16 medalhas de ouro cada um, enquanto o Kazaquistão, que participa pela primeira vez nos Jogos Asiáticos, venceu sete provas, seguindo-se a Coreia do Sul com quatro. Numa das provas mais aguardadas, o pentatlo feminino, o triunfo pertenceu à cazaque Svetlana Kazanina que se superiorizou a Ma Chung Ping, do Taiwan, e a Wang Xiuyan, da China, que conquistaram as medalhas de prata e bronze, respectivamente.