HÁ 20 ANOS
HÁ 20 ANOS

A tradução chinesa de Camilo Pessanha “Clepsidra” vai ser amanhã lançada em Pequim, inaugurando uma inédita Semana Cultural destinada a proporcionar ao público chinês uma visão do “Portugal moderno”. “É uma das maiores iniciativas do género de que há memória em Pequim e um ensaio para experiências de maior envergadura, em 1998”, disse à Lusa a conselheira cultural da Embaixada de Portugal da República Popular da China, Ermelinda Galamba de Oliveira. Além da poesia, a Semana Cultural Portuguesa em Pequim inclui um concerto com o duo electro-acústico “Telectu”, um ciclo de cinema e exposições de fotografia e desenho. “Não há um tema comum entre as diversas actividades, mas pretendeu-se fazer um apanhado do Portugal moderno a apresentar uma amostra policromada da nossa cultura”, disse também Ermelinda Galamba de Oliveira. O livro de Camilo Pessanha será lançado numa das principais galerias de Pequim, no mesmo local onde o arquitecto e pintos Carlos Marreiros apresentará uma série de desenhos inspirados na obra daquele escritor. No campo do cinema, o programa será preenchido com a exibição de quatro filmes: “Amor e dedinhos de pé”, rodado em Macau e na República Popular da China, “Estória do gato e da lua” (animação), “Adão e Eva” e “Corte de Cabelo”

 

ANABELA RITCHIE TEM SEMANA CHEIA EM LISBOA

A presidente da Assembleia Legislativa de Macau, Anabela Ritchie, está em Lisboa para manter contactos com os órgãos de soberania sobre questões relativas ao período de transição. Anabela Ritchie, que integrou a comitiva do governador Rocha Vieira que efectuou esta semana uma visita a Bruxelas, vai abordar a questão da futura Escola Portuguesa de Macau com o ministro da Educação, que tem agendada uma deslocação ao Território na próxima semana. A presidente da AL, que ao deixar Bruxelas considerou a Escola Portuguesa “imprescindível para a estabilidade da comunidade portuguesa de Macau”, falará sobre a mesma questão com o ministro Jorge Coelho e com o presidente da Fundação Oriente, Carlos Monjardino. Anabela Ritchie será ainda recebida esta semana pelo presidente Jorge Sampaio, pelo primeiro-ministro António Guterres e pelo presidente da Assembleia da República, Almeida Santos, com quem pretende tratar de assuntos relativos ao período de transição de Macau.