HÁ 20 ANOS
HÁ 20 ANOS

Macau registou no primeiro semestre uma quebra de 4,7 por cento no número de visitantes, relativamente a igual período de 1996, anunciou ontem uma nota do Gabinete de Comunicação Social (GCS). A nota indica, no entanto, que, no mesmo período aumentou 77 por cento o número de turistas chegados ao Território através do aeroporto de Macau. O GCS indica que no primeiro semestre de 1997 o movimento de turistas provenientes do Sudoeste Asiático decresceu 1,82 por cento, em relação a igual período de 1996, enquanto que o número dos visitantes de Hong Kong caiu 14,28 por cento. A Coreia, Austrália, Nova Zelândia e Japão foram os mercados que registaram maiores quebras de visitantes. No que se reporta ao movimento de chegadas, através do aeroporto de Macau, a nota do GCS indica que existe uma maior procura no Território, como destino final, por parte do Japão, Estados Unidos, Canadá, China, Sudoeste Asiático, Europa Ocidental, Austrália, Nova Zelândia, Taiwan e Coreia. “Não obstante a quebra de 4,72 por cento no número total de visitantes, no primeiro semestre deste ano, os valores confirmam uma evolução no sentido do reforço da posição de Macau como plataforma privilegiada de circulação de pessoas e bens e destino turístico cada vez mais autónomo” conclui o GCS.

 

RÚSSIA E EUA ABREM CARTAZ

O jogo de voleibol entre a Rússia e os Estados Unidos marca o início da ronda de Macau do Grande Prémio Mundial de Voleibol Feminino que será disputada no Território por quatro formações entre 8 e 10 de Agosto. A série de Macau, a segunda do torneio deste ano, vai ser disputada pelas selecções da República Popular da China, Itália, Rússia e Estados Unidos. Além do jogo entre russas e americanas, no primeiro dia de competições da edição de 1997 do Grande Prémio Mundial de Voleibol Feminino, será disputado também o encontro entre a China e a Itália. No dia 9 serão disputados os encontros Itália – Rússia e China – Estados Unidos finalizando-se a série macaense a 10 de Agosto com os jogos entre a Itália e os Estados Unidos e entre a China e a Rússia. Macau acolhe assim uma ronda do Grande Prémio de Voleibol Feminino pela quarta vez consecutiva, numa organização que tem recebido aplausos dos patrocinadores do torneio e da Federação Internacional de Voleibol.