HÁ 20 ANOS
HÁ 20 ANOS

As cidades de Macau e Linkoping, na Suécia, assinam amanhã um protocolo de geminação, anunciou o presidente do Leal Senado. O protocolo de geminação entre as duas cidades visa “desenvolver contactos e actividades que aproximem ainda mais os povos de Macau e Linkoping”, disse. A assinatura do protocolo será realizada no Salão Nobre do Leal Senado de Macau por Sales Marques e pela presidente do município de Linkoping, Eva Joelson. Além da assinatura do protocolo de geminação, a presidente do município de Linkoping irá também assistir à inauguração da Avenida Sir Anders Ljungstedt, um cidadão sueco natural de Linkoping que se radicou em Macau em 1815 e viveu no Território até morrer, em 1835. Anders Ljungstedt nasceu a 23 de Março de 1759 e desempenhou em Cantão, entre 1798 e 1813, as funções de encarregado de vendas da companhia sueca das Índias. Após o encerramento da companhia, em 1813, Anders Ljungstedt permaneceu em Cantão até 1815 constituindo a sua própria empresa, tendo doado a maioria do dinheiro que ganhou nos negócios à sua cidade natal para a construção de uma escola destinada a rapazes sem recursos económicos. Em 1815 visita Macau, cidade que nunca mais abandonaria até à sua morte em 1835. Em Macau, Anders Ljungstedt efectuou várias investigações sobre o estabelecimento dos portugueses no Território e escreveu um livro sob o título original “An historical sketch of the portuguese settlement in China and the Roman Catholic Church and Mission in China & Description of the City of Canton”. A edição em língua chinesa do livro de Anders Ljungstedt será lançada também no sábado no Salão Nobre do Leal Senado e a apresentação da obra estará a cargo do Cônsul geral daquele país em Xangai, Bengt Johanson.

 

BALANÇA COMERCIAL COM SALDO POSITIVO

A balança comercial de Macau registou um saldo positivo de 274 milhões de patacas nos primeiros nove meses de 1997, indicaram estatísticas oficiais. O saldo positivo da balança comercial de Macau representa “uma melhoria” de 184,9 por cento relativamente ao período homólogo de 1996, refere uma nota divulgada pela Direcção dos Serviços de Estatísticas e Censos (DSEC) de Macau. Em função daquele valor, a taxa de cobertura das exportações sobre as importações  passou de 97,2 por cento nos primeiros nove meses de 1996 para 102,2 por cento no período homólogo do corrente ano.