HÁ 20 ANOS

HÁ 20 ANOS

 

ICM VAI CONTINUAR

A RECUPERAR PATRIMÓNIO

O governo vai investir, durante 1997, cerca de 18 milhões de patacas na recuperação do património arquitectónico do Território, disse à Lusa um responsável do Instituto Cultural de Macau (ICM). As obras de recuperação do património arquitectónico vão abranger edifícios classificados em várias zonas de cidade, templos chineses e outras acções de conservação de zonas já recuperadas. “As obras de recuperação na igreja de São Domingos, nas muralhas norte e nascente da Fortaleza do Monte, onde está a ser construído o Museu de Macau, e a conclusão da musealização das Ruínas de São Paulo são os trabalhos de maior vulto que serão realizados pela Administração”, indicou o chefe do departamento do património cultural do ICM, Luís Durão. A recuperação de templos chineses em Macau e nas ilhas da Taipa e de Coloane serão também de conservação. As obras de recuperação do património têm sido realizadas tendo por base a “uniformização dos locais da intervenção e a sua ‘reconstituição’ na forma mais original possível”, disse à Lusa o responsável do ICM. Luís Durão recordou as recentes obras de intervenção na Rua da Felicidade, centro da cidade, construída no final do século XIX. As obras na Rua de Felicidade incluíram a pintura dos edifícios, uniformização das janelas e do tipo de materiais utilizado bem como o reforço das estruturas e dos telhados das casas. “A intervenção permitiu uniformizar os edifícios de toda a rua, recuperando, tanto quanto possível o aspecto original”, disse Luís Durão, que adiantou também estar em estudo um projecto para repavimentação da rua em lajes de granito “tal como é comum nesta zona do sul da China”.

 

D. BOSCO TEM AGORA

PISCINA COBERTA

O Colégio D. Bosco possui um novo complexo desportivo avaliado em 16,6 milhões de patacas subsidiado pelo governo, através do Instituto de Desportos de Macau (IDM). O complexo desportivo, que inclui uma piscina coberta de água aquecida com 25 metros e cinco pistas e dois pavilhões polivalentes, foi inaugurado pelo Governador, numa cerimónia que contou também com a presença do secretário-adjunto para a Administração, Educação e Juventude, Jorge Rangel. O complexo desportivo possui ainda salas para treinadores, posto médico, sala administrativa e um marcador electrónico. Na cerimónia de inauguração, o presidente do IDM, Manuel Silvério, indicou que o novo espaço é mais um projecto do “plano de implantação de novas infra-estruturas desportivas que tem vindo a ser cumprido ao longo dos últimos anos”. O director do Colégio D. Bosco, padre José Clemente, considerou que o complexo desportivo vai possibilitar “grandes benefícios ao colégio (…) e à juventude de Macau”.