HÁ 20 ANOS
HÁ 20 ANOS

Dezenas de pessoas têm-se deslocado diariamente à capela das Missionárias da Caridade em Macau para homenagear Madre Teresa de Calcutá , disse à Lusa uma das seis irmãs daquela Ordem residente no Território. Na capela, situada no Convento das Missionárias da Caridade, na Ilha Verde, as missionarias colocaram uma fotografia de Madre Teresa num altar, juntamente com um rosário e flores, em memória da religiosa premiada com o Nobel da Paz em 1979 pela sua dedicação aos “mais pobres dos pobres”. A capela estará aberta ao público até sábado, dia do funeral de Madre Teresa de Calcutá, e a memória da religiosa será também evocada pelo bispo de Macau, D. Domingos Lam, durante uma missa que celebrará na quarta-feira na Sé Catedral. “Não estamos a registar o número de pessoas que aqui se deslocam, mas todos vêm de livre vontade para prestar a sua homenagem e sublinhar o seu respeito pela obra da Madre Teresa”, referiu a irmã Zelie Rose, de origem indiana. “Todas nós sabíamos que um dia tínhamos de dizer adeus à Madre Teresa e, por isso, a melhor homenagem que lhe podemos fazer é continuar o trabalho por si iniciado e mantermos o espírito que ela sempre transmitiu de amor e fraternidade”, sublinhou. Madre Teresa, que visitou Macau em Novembro de 1983 e em Março de 1993, morreu no dia 5 em Calcutá com 87 anos de idade, vítima de crise cardíaca quando preparava uma cerimónia em memória da Princesa Diana, que apoiou o trabalho da religiosa e das Missionárias da Caridade. Fundada em 1950, e actualmente presente em cerca de 100 países e territórios, a Ordem das Missionárias da Caridade encontra-se em Macau desde 1981.

 

MAIS OUTRA ESCOLA NO TAMAGNINI BARBOSA

Em cerimónia presidida pelos Secretários Adjuntos Jorge Rangel e Alves Paula, foi lançada a primeira pedra de mais uma escola secundária, no Bairro Tamagnini Barbosa. Será uma escola técnico-profissional e a sua gestão será confiada à Associação Geral dos Operários de Macau. Terá 25 salas de aula, laboratórios e oficinas preparados para a formação técnico-profissional, estando a conclusão prevista para Agosto do próximo ano, a tempo de ser utilizada no ano lectivo de 1998/99. Até Dezembro do corrente ano deverão ser inauguradas mais 3 escolas na Zona Norte, uma das quais secundária, para cerca de mil alunos.