HÁ 20 ANOS
HÁ 20 ANOS

Uma “ilha” artificial com 30 metros de diâmetro vai albergar um Centro Ecuménico, projectado pela arquitecta Cristina Leiria, que servirá de base para a instalação de uma estátua em bronze da Deusa Kun Iam com 20 metros de altura. O conjunto arquitectónico, orçado em cerca de 30 milhões de patacas, deverá estar concluído em meados de 1998, sendo edificado numa zona aquática junto aos Novos Aterros do Porto Exterior e poderá acolher exposições e locais de venda de artigos religiosos. A ligação entre a Península de Macau e a pequena ilha artificial será efectuada a partir de um istmo. Cristina Leiria indicou também que a Deusa Kun Iam foi desenhada numa expressão de movimento, procurando-se transmitir que “vai em direcção à Colina da Guia, o ponto mais alto da cidade de Macau. Caracterizada como a “Deusa da Misericórdia, que a todos vê, a todos escuta, a todos atende”, Kun Iam é amplamente venerada em Macau, China, Hong Kong, Taiwan, Japão, Coreia, Vietname, Tailândia, Singapura e Malásia. O espaço vai também ser dotado com uma mediateca, salas de projecção e de apoio, onde poderão ser desenvolvidas actividades de natureza educacional e formativa.

 

TUFÃO SÓ ESTRAGOU O FIM-DE-SEMANA

O “Victor” foi tufão de fim-de-semana. Quer dizer: veio por aí fora desde a terra que o viu nascer (e qual podia ser senão a pátria de Fidel Ramos?), mas em vez de inchar os músculos e mostrar a normal truculência dos verdadeiros tufões, perdeu fôlego e, pelo menos no que respeitou a Macau, ficou-se por uns sopros sem raiva e decidiu apenas estragar o sábado ao pacato cidadão e atrasar alguns projectos de viagem. Dizem os meteorologistas que o “Victor” andou demasiado depressa, não teve paciência para esperar que o mar lhe desse estaleca e quando chegou às proximidades de Macau por pouco que não se desfez em nada. Claro, mesmo assim ainda quebrou algumas árvores e tabuletas, mas os actos mais graves que pôde praticar foi o de encerramento de casinos e pontes, do tráfego da navegação para Hong Kong e do nosso aeroporto com o cancelamento de 31 voos, além do atraso de duas dezenas de horas do avião da TAP obrigado a ficar em Banguecoque, que é sempre algo com o seu quê de aborrecimento. Ainda assim, estragou a festa de abertura do novo casino no “New Century” que acabou por ficar às moscas.