A Ópera de Pequim está representada no Centro UNESCO, numa exposição com peças de vestuário de antigos artistas. A colecção de Chen Shen que pretende difundir a cultura chinesa em Macau

 

A Exposição “O Vestuário da Ópera de Pequim, Colecção Privada de Chen Shen” foi ontem inaugurada no Centro UNESCO. A mostra, que reúne mais de 30 conjuntos de vestuário da Ópera de Pequim e da Ópera de Kun, tem como objectivo divulgar a cultura chinesa.

“O desenvolvimento do vestuário utilizado nas óperas está a par do desenvolvimento da Ópera de Pequim e como este ano se comemora o 170º aniversário do Grão-mestre da Ópera de Pequim, Sr. Tan Xinpei, realizam-se, tanto em Pequim como em Macau, actividades comemorativos que contribuem para a prosperidade cultural de Macau”, indicou Chen Shen.

Esta é a primeira vez que as peças da colecção privada do coleccionador Chen Shen se encontram expostas ao público. Estudioso do vestuário utilizado nas óperas, historiador, fotógrafo e editor na China, Chen Shen teve publicados, entre outros, os livros “Vestuário da Ópera de Pequim” e “História de Arte da Fotografia da China”, comunicou a Fundação Macau.

Organizada pela Fundação Macau, a exposição mostra as peças de roupa mais representativas da ópera, incluindo o vestuário de Zhou Xinfang. Foi uma criança prodígio que começou a aprender ópera aos seis anos, e fez a sua primeira aparição em público aos sete, tendo-se tornado num famoso artista da Ópera de Pequim do Século XX, onde fundou o estilo musical e artístico “Qi”.

A Exposição está patente ao público até 17 de Novembro, entre as 10h e as 19h, na Sala de Exposição e Sala Multifuncional do Centro UNESCO de Macau, localizado na Alameda Doutor Carlos d’Assumpção, NAPE. A entrada é gratuita.

 

S.F.