O Chefe do Executivo vai agraciar com a mais alta condecoração de Macau três dos seus antigos Secretários e o antigo comandante dos SPU, respectivamente Florinda Chan, Francis Tam, Cheong Kuoc Vá e José Proença Branco. Na lista das 63 medalhas e títulos, constam ainda, entre outras personalidades, o Bispo D. José Lai, Chan Meng Kam, Vitória da Conceição, João Baptista Manuel Leão, Manuel Trigo e Rita Santos

 

Inês Almeida e Viviana Chan*

 A Lótus de Ouro será atribuída, este ano, aos três ex-Secretários para a Administração e Justiça, Economia e Finanças e Segurança, respectivamente, Florinda Chan, Francis Tam e Cheong Kuok Vá, que exerceram funções durante 15 anos, desde o estabelecimento da RAEM até Dezembro de 2014, altura em que Chui Sai On foi empossado para um segundo mandato e renovou todos os Secretários.

José Proença Branco, que foi comandante-geral dos Serviços de Polícia Unitários durante 15 anos, até Dezembro do ano passado, vai também receber a mais alta condecoração de Macau.

O Bispo D. José Lai e o deputado e membro do Conselho Executivo, Chan Meng Kam são duas das quatro personalidades que serão condecoradas com a Lótus de Prata. Chan Kam Meng, presidente da Federação das Associações dos Operários de Macau (FAOM), e Sin Wai Hang, fundador da Associação de Estudantes Chong Wa, vão receber a mesma condecoração.

Em declarações ao JORNAL TRIBUNA DE MACAU, o deputado Chan Meng Kam mostrou-se muito feliz com a distinção, salientando que a atribuição da Lótus de Prata representa “um grande reconhecimento do trabalho desenvolvido ao longo dos anos”, além de um “encorajamento para continuar a ter este espírito e vontade de ajudar as pessoas com dificuldade”.

O dirigente da FAOM também agradeceu a distinção deixando uma ressalva: “Esta medalha não é só para mim, mas para toda a Federação das Associações dos Operários de Macau”. Frisando que se trata de uma honra colectiva, Chan Kam Meng prometeu ainda que vai continuar a lutar pelos interesses dos trabalhadores de Macau e a contribuir para a sociedade.

O JTM tentou contactar também o Bispo D. José Lai, mas sem sucesso até ao fecho desta edição.

As medalhas de mérito profissional vão ser atribuídas a Vitória da Conceição, que exerce funções na Direcção dos Serviços de Finanças, João Baptista Manuel Leão, que preside ao Conselho Consultivo do Instituto para os Assuntos Cívicos e Municipais, Manuel Trigo, que dirige o Centro de Formação Jurídica e Judiciária, e à Equipa Médica do Serviço de Psiquiatria do Centro Hospitalar Conde de São Januário.

Vão ainda ser distinguidas duas individualidades e duas entidades pelo mérito industrial e comercial, incluindo a Associação de Bancos de Macau, fundada há 30 anos, e a Nam Kwong União Comercial e Industrial Limitada, a única empresa do Governo Central com sede em Macau, cujas actividades vão desde os produtos químicos e derivados do petróleo, à indústria hoteleira, transportes ou imobiliário.

A Sociedade do Aeroporto Internacional de Macau (CAM) irá receber uma medalha de mérito turístico, a par de dois restaurantes (The Plaza e Federal) e O Hoi Fan.

As medalhas de mérito educativo serão entregue a três individualidades (Alice Yuen, Ao U Hong e Kuok Ut Kam) e à Associação das Escolas Católicas de Macau.

Chan Hou Seng, que dirige o Museu de Arte de Macau, Lin Ka Sang, artista de caligrafia, constam entre as personalidades agraciadas com a medalha de mérito cultural de 2015.

O Governo decidiu ainda atribuir medalhas de mérito altruístico a três individualidades, incluindo Lam Un Mui, que preside à Associação Geral das Mulheres, e seis de mérito desportivo.

 

Rita Santos fala em “sonho

tornado realidade”

Rita Santos, antiga secretária-geral adjunta do Secretariado Permanente do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa, vai receber a medalha de dedicação da Região Administrativa Especial. “Foi um fim de carreira com muita alegria. Valeu a pena fazer sacrifícios ao longo da minha vida, apesar de ter tido sempre o apoio da minha família, de várias associações em que trabalhei e até ao Fórum Macau, onde gostei mais de trabalhar”, frisou ao JORNAL TRIBUNA DE MACAU.

“Este é o momento mais feliz da minha vida. É um grande reconhecimento. Nem todos os funcionários públicos têm a sorte de receber esta condecoração no fim da sua carreira. Todos os anos tenho participado nesta cerimónia e sempre quis receber uma medalha, então, é um sonho tornado realidade”, acrescentou.

Fernanda Cardoso, enfermeira-chefe da Unidade de Cuidados Intensivos e da Unidade de Queimados do Centro Hospitalar Conde de São Januário, é outra das seis individualidades agraciadas com a medalha de dedicação da RAEM.

Foi ainda atribuído um título honorífico de prestígio à Autoridade Hospitalar de Hong Kong, oito personalidades, à equipa de Macau no Concurso de Matemática do Ensino Secundário Complementar nos EUA, ao Grupo Robótico Subaquático da Escola Secundária Pui Ching e à equipa de natação da Universidade de Macau. A cerimónia decorrerá no início de Dezembro.

 

* com Lusa