Nas vésperas do Ano Novo Lunar do Cão, a Praça do Tap Seac volta a receber o concurso de empreendedores jovens de exploração de bancas de produtos relacionados com a festividade

 

Rima Cui

 

Os Serviços de Economia (DSE) e a Associação YEA Macau vão promover a segunda edição do Concurso de Empreendedorismo para Jovens Arrendatários das Tendas da Feira das Vésperas do Ano Novo Lunar entre 8 de Fevereiro e 16 de Fevereiro, ou seja até à véspera do Ano Lunar do Cão. No ano passado, a competição acolheu 15 bancas, mas o número deverá aumentar para 34 este ano. Por isso, os gastos podem subir de 93.000 para um máximo de 200.000 patacas, estimou o director dos Serviços de Economia.

De acordo com Tai Kin Ip, o concurso será aberto a pessoas com idades entre os 18 e os 44 anos, sem restrições de profissão ou experiência no campo do empreendedorismo.

Para melhorar as bancas, a DSE concederá a cada equipa um montante máximo de 3.000 patacas, sendo 2.000 destinadas à decoração e 1.000 para divulgação. Serão seleccionados três vencedores que vão receber 10.000, 5.000 e 3.000 patacas.

“A principal novidade é um workshop temático em que serão convidadas pessoas a dar opiniões aos jovens empreendedores sobre técnicas de venda e ajudando-os a resolver problemas de operacionalidade”, destacou William Kuan, presidente da Associação YEA.

Estas mudanças surgem após problemas detectados em 2016, tendo em conta que alguns participantes tiveram dificuldades ao nível dos direitos de propriedade intelectual, explicou o director da DSE. “Além disso, notámos que os produtos vendidos nas bancas geridas por jovens apresentam muitas semelhanças, por isso, decidimos introduzir o workshop de orientação profissional com a intenção de proteger melhor os direitos de propriedade intelectual e promover a diversificação dos produtos”, sublinhou.

Os vencedores do concurso público terão prioridade no acesso à formação. Os participantes vão ser avaliados por júris profissionais e visitantes da feira.

Tai Kin Ip recordou que a primeira edição contou com 15 bancas de venda a retalho, duas de comércio de flores e três de comida.