A partir de 8 de Dezembro, o serviço de chamadas telefónicas de longa distância da CTM vai sofrer uma redução média de 45%. Para Portugal, o desconto é ainda mais significativo já que por minuto serão cobradas até duas patacas, isto é, menos 56% do que o preçário cobrado até agora. A CTM adiantou que o plano para reduzir as tarifas do serviço de aluguer de linhas telefónicas deverá avançar na primeira metade de 2018

 

Rima Cui

 

A Companhia de Telecomunicações de Macau (CTM) vai lançar um plano de redução tarifária no serviço internacional de chamadas de longa distância com efeitos a partir de 8 de Dezembro deste ano, anunciou ontem a vice-presidente comercial da empresa. Segundo Ebel Cham, a actualização das tarifas do serviço IDD de chamadas de longa distância implica, de uma forma geral, uma redução até 45% face ao valor actualmente cobrado pela operadora telefónica. O plano está na avaliação final do Governo, acrescentou.

Para simplificar os critérios de cobrança, a CTM vai dividir os 232 países e regiões do mundo incluídos no serviço “IDD” por cinco zonas, onde serão cobradas uma, duas, três, cinco e nove patacas por minuto. Portugal é um dos países cujas chamadas por minuto passarão a custar ao cliente entre uma a duas patacas (dependendo do indicativo), o que representa uma redução tarifária na ordem dos 56%.

Segundo Jacob Iu, director de marketing da companhia, a maior quebra atinge 86% e, para simplificar a nova cobrança aplicada às chamadas com indicativo “050”, todas as zonas irão sofrer uma redução tarifária de 30%.

Assim, os utilizadores de “IDD050” passarão a pagar 1,4 patacas por minuto para telefonar para Portugal.

A esmagadora maioria da utilização do serviço “IDD” está na zona de uma e duas patacas, representando 99% da totalidade do serviço. China Continental, Hong Kong, Austrália e Estados Unidos são países e regiões incluídos na zona de cobrança de uma pataca, enquanto para as Filipinas e Reino Unido serão retiradas duas patacas por minuto. “Notámos que o número de utilizadores do serviço IDD está a diminuir continuadamente e, por isso, decidimos promover esta ronda de descontos para que o serviço seja mais competitivo”, explicou Ebel Cham.

A CTM indicou ainda que estabeleceu as tarifas de chamada telefónica por minuto dentro de cinco patacas em 90% dos países de língua portuguesa e 99% dos países inseridos na política “Uma Faixa, Uma Rota”.

Além deste plano, a CTM pretende continuar a reduzir as tarifas pelo serviço de aluguer das linhas telefónicas no primeiro semestre do próximo ano. De acordo com a vice-presidente comercial da companhia, estão pensadas várias medidas regulares como pacotes de desconto, reduções aplicáveis a determinadas regiões, sistema de partilha de dados na Grande China, entre outras.

Por outro lado, a partir de 31 de Outubro, vai ser implementado o ajustamento da cobrança por serviços de telecomunicações usados pelos utilizadores da CTM quando estão no Continente chinês.

Actualmente, os utilizadores que telefonem para Macau pagam 4,03 patacas por minuto a cada chamada efectuada e 3,68/minuto por cada telefonema que recebam. Com os ajustamentos, a despesa desce para 1,9 patacas por minuto em ambas as situações.