As autoridades de Macau já contabilizaram pelo menos 28 casos de gripe acompanhados de pneumonia, incluindo 26 pacientes que já recuperaram, um que continua internado e uma idosa que faleceu. Com o território no período de pico da gripe, os Serviços de Saúde não excluem a ocorrência de casos de gripe graves e fatais, pelo que apelaram ao reforço da prevenção

 

Os Serviços de Saúde (SSM) registaram desde o início do ano 28 casos de gripe acompanhado de pneumonia, entre eles 26 que já recuperaram e tiveram alta, e um paciente continua internado em estado clínico estável. Porém, faleceu uma mulher de 89 anos, com uma pneumonia dupla e que sofria de várias doenças crónicas. A idosa foi internada no dia 3 de Julho e diagnosticada com gripe A e pneumonia dupla, faleceu dois dias depois.

Na sexta-feira, os SSM foram notificados de outro caso grave de gripe, uma residente, do sexo feminino, com 78 anos que sofre de várias doenças crónicas. No primeiro dia do mês surgiram sintomas de febre, tosse e dispneia e a idosa recorreu ao Hospital Kiang Wu onde um raio-X do tórax evidenciou uma pneumonia lateral direita e insuficiência respiratória. A paciente em causa não recebeu vacina contra a gripe dado sofrer de bócio com compressão da traqueia e, actualmente, ainda necessita do apoio de um ventilador para respirar.

Uma nota dos SSM refere que o Laboratório de Saúde Pública registou uma taxa de reacção positiva ao vírus gripal de 39% detectada em doentes com gripe, verificando-se um aumento significativo em relação ao ano passado e ao mesmo período de Junho. Entre os vírus detectados destacam-se os da gripe A H3N2 (90,6%), A H1N1 (6,3%) e B (3,1%).

Segundo o organismo, os dados de vigilância da gripe do Centro Hospitalar Conde de São Januário evidenciam um acréscimo de casos na última semana, sendo que o número de pacientes adultos com gripe que recorreram à Urgência atingiu uma proporção de 100 por cada 1.000 pessoas, traduzindo “um aumento significativo comparativamente aos períodos normais”. Quanto à Urgência Pediátrica, atingiu a proporção de cerca de 200 por 1.000 pessoas, registando-se também um acréscimo em relação aos períodos normais.

Em comunicado, os SSM advertiram que, atendendo ao actual período de pico, “não pode ser excluída a possibilidade da ocorrência sucessiva de casos de gripe graves e fatais”. Por isso, renovaram o apelo à população para adoptar as necessárias medidas de prevenção.

 

Bebé com sarampo

já teve alta

Um bebé que recentemente foi diagnosticado com sarampo teve alta na sexta-feira, anunciaram os Serviços de Saúde, ressalvando, porém, que ainda não foi identificada a fonte da infecção. Actualmente está a ser feito um rastreio do estado de saúde de outras 10 crianças que não estão vacinadas contra o sarampo e que se encontravam na mesma sala de espera enquanto o bebé aguardava pela consulta. Entre os 10 menores há oito que não foram vacinados por não terem ainda chegado à idade adequada, 12 meses. Os Serviços de Saúde sublinharam que, apesar da erradicação do sarampo em Macau, ainda é necessário que as crianças sejam vacinadas para protecção.