A história de Mulan será retratada através de movimentos acrobáticos que combinam formas típicas de expressão chinesa a artes cénicas tradicionais num espectáculo agendado para o último fim-de-semana deste mês, coincidindo com as comemorações do Dia Nacional da China

 

A Companhia de Artes Acrobáticas de Chongqing vai apresentar, nos dias 30 de Setembro e 1 de Outubro, no Fórum Macau, o espectáculo acrobático “Mulan” no âmbito do 68º aniversário da implantação da República Popular da China. Através deste evento, será possível visualizar as “artes cénicas chinesas tradicionais”, sublinha o Instituto Cultural.

Esta reinterpretação da célebre história de Hua Mulan mescla gestos acrobáticos com um “novo rigor” de outras formas típicas de expressão chinesa como kung fu, teatro de sombras e mudança de rosto (Bian Lian), entre outras. “O espectáculo acrobático Mulan representa a devoção da guerreira pelo seu pai, a lealdade ao país e o espírito destemido de um verdadeiro herói, permitindo ao público desfrutar de uma nova experiência de grande impacto visual que dá vida a cenas de guerra monumentais através dos exigentes e vertiginosos actos acrobáticos da companhia”, realça o Instituto Cultural.

Reza a lenda que Hua Mulan foi uma heroína disfarçada de guerreiro que se uniu a um exército exclusivamente masculino conforme as palavras escritas no famoso poema chinês “A Balada de Mulan”. A obra foi composta no século VII, durante a maior parte do qual a dinastia Tang governou a China. Durante séculos discutiu-se se Hua Mulan existiu, ou se é apenas uma personagem histórica ou fruto de ficção. Até hoje não foi possível determinar se a história tem fundamento real ou não.

Os interessados já podem adquirir os respectivos bilhetes por 100 a 200 patacas, dependendo das zonas, estando ainda previstos vários descontos.