Filmado em Macau e ensinado

em Los Angeles – I

A película “Roulette City”, filmada em Macau, foi incluída numa parte do currículo e exames da Universidade do Sul da Califórnia, de Los Angeles. De acordo com o realizador Thomas Lim, a instituição ficou “intrigada” pelo filme ter sido gravado no território e por retratar jovens que preferem trabalhar nos casinos em vez de ingressar numa universidade.

 

Filmado em Macau e ensinado

em Los Angeles – II

Para além disso, a ideia de que os casinos servem como oportunidades para os chineses do Continente se tornarem ricos do dia para a noite também atraiu as atenções. “Roulette City”, filme de 2012, conta a história de um jovem do Continente que vem a Macau tentar ganhar dinheiro para pagar a operação da mãe. Com o tio, começa a frequentar casinos ilegais, a ganhar e a distrair-se com as tentações da cidade.

 

Filmado em Macau e ensinado

em Los Angeles – III

A Universidade do Sul da Califórnia inclui a Escola de Artes Cinematográficas, a maior e mais antiga de cinema dos Estados Unidos e reconhecida como uma das melhores do mundo. Em 2011, adicionou programas sobre cinema imersivo, panorâmico, realidade virtual e jogos. Cinco anos antes, o realizador George Lucas doou 175 milhões de dólares para expandir a escola. Thomas Lim está neste momento em fase de produção de outro filme rodado no território, “Sea of Mirrors”.

 

Maçãs de Xinjiang

com selo americano – I

Ir aos mercados de rua em Macau é uma experiência com valor turístico e deveria ser recomendada pelos guias turísticos do território. O ambiente é animado, as bancas estão repletas de cor e a oferta de produtos, sejam vegetais, hortaliças ou frutas, é variadíssima. Nas bancas que não têm preços afixados, a negociação poderá ser obrigatória, mas nem por isso menos interessante.

 

Maçãs de Xinjiang

com selo americano – II

Um destes dias, DE FONTE LIMPA foi comprar maçãs ao mercado de São Lourenço e encontrou numa banca o fruto pretendido com uma etiqueta dos EUA, que gera uma certa confiança no consumidor. Perante um pedido de meia dúzia de maçãs, a dona da banca diz entusiasticamente: “São muito boas, vêm de Xinjiang”. Embora a surpresa tenha sido grande e a origem do fruto permaneça incerta ou pelo menos duvidosa, veio-se a confirmar que, além de grandes, as maçãs eram boas e sumarentas.

 

O 31º passaporte

mais “poderoso” – I

O passaporte da RAEM foi considerado o 31º “mais poderoso” do mundo, ao possibilitar a entrada em 115 países ou jurisdições com isenção de visto. No “ranking” de 2017 elaborado pela consultora “Arton Capital”, a RAEM subiu dois lugares comparativamente ao estudo do ano passado, mas continua muito distante do líder da tabela, a Alemanha, cujo passaporte garante dispensa de vistos em 157 países. Suécia e Singapura dividem o segundo lugar, com acesso sem visto para 156 países.

 

O 31º passaporte

mais “poderoso” – II

Hong Kong (139 isenções de visto) e a República da Popular da China (58) surgem no 18º e 66º lugares, respectivamente, numa lista onde Portugal continua em destaque, integrando o quarto grupo de passaportes mais “poderosos”, juntamente com Itália, Holanda, Bélgica, Áustria, Luxemburgo e Japão, ao facilitar viagens para 154 países. Na cauda do “Passport Index” está o Afeganistão, cujos cidadãos são dispensados de visto em apenas 23 países.

 

Hoje, fomos ao nosso Baú de Recordações retirar uma daquelas imagens que valem mais do que mil palavras, mostrando uma panorâmica da Avenida de Almeida Ribeiro por volta de 1930…

 

Alunos ensinam

a cuidar do ambiente – I

Um grupo de cerca de 80 alunos e professores da Escola Nossa Senhora de Fátima desenvolveu uma actividade de limpeza nas ruas de Macau, intitulada “Estimar a Comunidade”. As limpezas decorreram na zona das Portas do Cerco e do Toi San. Através deste tipo de actividades, o estabelecimento de ensino pretende contribuir e integrar-se melhor na comunidade onde se insere.

 

Alunos ensinam

a cuidar do ambiente – II

Um dos alunos disse que as beatas de cigarros constituem o tipo de lixo encontrado mais frequentemente. Outra estudante garantiu que a actividade fez com que passasse a respeitar mais os funcionários de limpeza, porque sentiu na pele o trabalho árduo que têm de fazer. Sensibilizada com esta experiência, a adolescente espera que os cidadãos possam estimar e tomar conta da comunidade onde vivem, abstendo-se de espalhar lixo nos espaços públicos.

 

Galo de Barcelos sobrepõe-se

à riqueza chinesa – I

A segunda pastelaria chinesa mais popular de Macau, a “Choi Heong Yuen”, é conhecida por aderir às modas que surgem no território. Exemplo disso foi o facto de, em Maio do ano passado, ter colocado imagens de patos semelhantes às do pato amarelo gigante que andou pelas águas próximas do Centro de Ciência. Desta vez, por ocasião do Novo Ano Lunar, a pastelaria decidiu adoptar o Galo de Barcelos como imagem de marca da época, ao invés do animal dourado que, na cultura chinesa, se associa à riqueza.

 

Galo de Barcelos sobrepõe-se

à riqueza chinesa – II

Ao contrário de muitas lojas que optam pelo “galo de ouro” na esperança de que os negócios corram bem, a pastelaria parece acreditar mais nos “poderes” do símbolo português, que possui uma ligação histórica a Macau e tem sido aproveitado por muitas lojas de lembranças, e até em ocasiões oficiais, para realçar a fusão cultural entre o Oriente e o Ocidente. Mantendo as cores fortes, o Galo de Barcelos usado neste anúncio publicitário ergue-se junto a um “Yuan Bao”, uma espécie de moeda antiga feita exclusivamente de ouro, para ainda assim despertar a atenção dos clientes chineses.

 

Se não cabe na porta

entra pela gaiola – I

Macau está literalmente em mudanças. Não só económicas e sociais, mas também de moradas, porque a isso são obrigadas quase 34% das famílias por não possuírem casa própria, segundo dados preliminares dos Intercensos 2016. À mercê do flagelo das rendas e dos caprichos de imobiliárias e residentes, muitas resignam-se a um destino pelo menos bianual: mudar de casa, o que amiúde causa verdadeiras dores de cabeça e rombos na carteira.

 

Se não cabe na porta

entra pela gaiola – II

E, mesmo que não seja necessário alterar o recheio completo do apartamento, numa cidade com tantos edifícios antigos e sem elevador, a simples tarefa de mudar uma peça de mobília pode representar um desafio quase labiríntico. Na hora de, por exemplo, comprar um sofá, é recomendável ter uma fita métrica à mão para assegurar que as suas dimensões encaixam à medida na sala de estar ou mesmo…na porta do prédio.

 

Se não cabe na porta

entra pela gaiola – III

Também há quem aposte no golpe de vista e veja o “tiro sair pela culatra”, como sucedeu num destes finais de noite a um voluntarioso grupo encarregue de fazer chegar um sofá de madeira ao primeiro andar de um prédio. Depois da estreita porta se revelar um obstáculo intransponível, puxaram pela arte do engenho e, “armados” com equipamento de soldar, decidiram avançar com o “plano B” lançando a ofensiva através da “gaiola” da casa.

 

Se não cabe na porta

entra pela gaiola – IV

Indiferentes ao incómodo que o barulho da soldadura provocava na vizinhança, foram desbastando as grades da varanda, ao mesmo tempo que içavam o sofá com cordas num laborioso esforço para o encaixar nas brechas que se abriam. Pelo meio, ainda hesitaram com a aproximação de uma patrulha policial que, no entanto, se limitou a passar pela ocorrência sem a registar, decerto ciente da suas limitações na fiscalização da Lei do Ruído. Com o sofá finalmente instalado no destino e a gaiola recomposta, os vizinhos puderam finalmente adormecer, como se de um mero sonho se tratasse…

 

MGM faz vídeo para promover

espírito de equipa – I

Numa altura em que as atenções da maioria dos trabalhadores do jogo estão viradas para eventuais anúncios de actualizações salariais e atribuição de bónus de Ano Novo Lunar, medidas com grande potencial de motivação para que se esforcem no exercício das suas funções, a capacidade de “encaixe” das operadoras pode ser muitas vezes posta à prova. E, enquanto se aguardam decisões, há quem parece apostar em formas criativas para incentivar os funcionários, nomeadamente através de um vídeo.

 

MGM faz vídeo para promover

espírito de equipa – II

Esta semana, cerca de 20 funcionários da MGM China juntaram-se no Largo de Santo Agostinho para filmar um pequeno vídeo que vai ser exibido apenas internamente e que tem propósitos muito específicos. Um dos participantes explicou a DE FONTE LIMPA que o vídeo tem como principal objectivo “promover o espírito de equipa”, “motivar” e “mostrar que estão muito contentes” com o trabalho. Pelo menos, sorridentes estavam…