É mais uma adaptação de um livro de Philip Roth que tem um realizador estreante a dirigir toda a ação, James Schamus.

 

A acção decorre em 1951, Marcus, um jovem judeu de Nova Jersey, é uns dos recém-chegados à Universidade Winesburg, em Ohio. Entre novas experiências, Marcus também sofrerá com repressões e violência na conservadora faculdade, onde lida com anti-semitismo e repressão sexual.

Quase todos os romances de Philip Roth foram adaptados com êxito ao cinema, havendo por parte dos realizadores que escolhem – ou são escolhidos – para as adaptações das obras uma certa colagem a histórias fortes e de grande qualidade intelectual”.

São vários os exemplos dessa vontade dos realizadores de ficarem ligados à adaptação de best sellers. Já foi assim, com Barry Levinson e sua tentativa de voltar a ser relevante para a indústria, com O Último Acto (2015); será assim com Pastoral Americana, estreia de Ewan McGregor na realização; é assim também com esta estreia de James Schamus – (conhecido como produtor, de filmes como O Segredo de Brokeback Mountain) .

Não fugindo ao seu género de histórias, Philip Roth segue as suas matrizes narrativas. Indignation é um filme de época, que parte de um quadro de família perfeita – em geral judia –, cujo castelo de cartas desmorona ao longo da trama.

 

M.A.