A corrida de abertura do último dia desta 63ª Edição do Grande Premio de Macau  proporcionou bons momentos de competição, e resultados bem satisfatórios para as cores  macaenses, com dois pilotos no pódio

 

 

ISAÍAS DO ROSÁRIO *

Especial para o JTM

 

A corrida da Taca de Carros de Turismo de Macau – CTM, prevista para ser feita em doze voltas, terminou a uma volta do fim, com a vitória de Paul Poon, que, este ano, não teve a vida facilitada durante toda a corrida, pois Filipe Souza a manifestar um andamento muito forte, com um carro que não teve qualquer problema, fez toda a corrida “colado” ao vencedor, terminando assim numa brilhante segunda posição.

Logo na primeira volta, Patrick Chan de Macau, “entrou” pelo carro de Leong Chi Kin, acabando este por embater fortemente no muro à saída da curva do Mandarim, obrigando à entrada do “safety car” na volta seguinte, onde permaneceu por duas voltas.

No recomeço, Souza que se encontrava na segunda posição e via o seu colega de equipa Jerónimo Badaraco desistir, foi surpreendido com o arranque de Paul Poon a meio da curva dos Pescadores, perdendo logo aí a possibilidade de conseguir ultrapassá-lo na travagem para o Hotel Lisboa.

Porém, essa partida tornou-se falsa, uma vez que logo após a passagem pela linha de meta, Cheong Chi Hou que tripulava outro Chevrolet Cruze idêntico ao de Filipe Souza, tem um despiste na curva do Reservatório, levando com ele Zhang Han Biao da RPC, obrigando nova entrada do “safety car” em pista.

Na segunda vez que o safety car sai do circuito e quando tudo fazia crer que Filipe Souza não se deixaria surpreender por Paul Poon, este faz uma vez mais um excelente arranque, uma vez mais a meio da Curva dos Pescadores, deixando Souza para trás e passando então a liderar uma vez mais a prova, sem que o macaense conseguisse consumar a ultrapassagem, acabando assim por vencer esta corrida.

Uma excelente prestação teve também Célio Dias, que partindo da segunda posição, foi ganhando lugares aos seus adversários, uns por acidente e outros porque não tiveram andamento para o piloto macaense.

Referência também para Rui Valente e Álvaro Mourato, com este a braços com problemas mecânicos que o obrigaram a passar pelas boxes, mas conseguindo ainda assim terminar em boa posição e Valente a conseguir ganhar alguns lugares, terminando a corrida em décimo segundo lugar.