Iuri Capelo marcou um dos golos da vitória leonina
Iuri Capelo marcou um dos golos da vitória leonina

O Sporting obteve uma vitória algo inesperada, diante do Ka I, no arranque da segunda volta da Liga de Elite, ganhando embalagem para a permanência. O Benfica derrotou a Polícia e o Monte Carlo folgou

 

Vítor Rebelo*

 

A jornada do fim-de-semana do futebol de Macau da I Divisão, ficou assinalada por uma partida frenética entre dois clubes que, curiosamente, desinvestiram nesta temporada, depois de alguns anos a construir plantéis de boa qualidade, apostando claramente na corrida ao título.

A situação actual é diferente, para os dois lados, mas o Ka I era apontado como favorito para este confronto entre candidatos à manutenção, uma vez que vinha subindo de produção e encontrava-se com uma vantagem de sete pontos na tabela classificativa em relação aos “leões”.

No relvado do Estádio de Macau essa diferença não se notou e o Sporting, apesar de permitir maior ascendente ao seu adversário, que até criou mais oportunidades, fez um excelente jogo, talvez o melhor da actual temporada.

O Ka I, onde pontificam os brasileiros William Gomes e Leonardo, desperdiçou a primeira ocasião da partida, com William a não conseguir desfeitear o guarda-redes Pedro Lopes, que acabaria por ser um dos heróis da formação orientada por Nuno Capela.

Pouco depois, foi de novo William, na sequência de um livre, a rematar de cabeça ao lado.

Quem não marca sofre e aí o Sporting foi eficaz ao ganhar vantagem, aos 18 minutos, depois de alguns ressaltos à entrada da grande área. Depois de um primeiro remate de Mamadou Cissé, que o guardião Tam Heng Wa defendeu para a frente, a bola sobrou para Miguel Botelho, que, com muita calma, fez um centro curto para a cabeça do mesmo Cissé, jovem da Guiné Conacri.

O golo galvanizou os “verde-brancos” que desde o primeiro minuto mostraram não querer só defender, esquecendo o autêntico martírio que havia sido o jogo anterior face ao líder Benfica.

Agora com quase todo o seu plantel disponível, o Sporting manteve a vantagem até ao descanso e no início da segunda metade (aos 47) aumentou para 2-0, num grande disparo do “meio da rua” do cabo-verdiano Tony Lopes, mais um jovem estudante lançado na equipa.

A partir daí, o Ka I teve de se lançar na tentativa da reviravolta e conseguiu o empate, em três minutos, marcando primeiro (aos 56) por Leonardo Ferreira (Leo), num outro remate de longe, e depois por William (aos 59), que se desmarcou de forma rápida e bateu Pedro Lopes, com Eric Peres e Fong Chan Fai a ficarem nas “covas” e a pedirem fora-de-jogo.

O “duelo” prometia mais episódios, numa partida aberta, com lances vistosos junto das duas grande-áreas. O Ka I estava em dia não em termos de finalização, em especial William, que voltou a não conseguir ganhar o confronto com Pedro Lopes, guardião que desviou a bola quando esta se encaminhava para as redes (ficam dúvidas se o esférico ultrapassou ou não o risco…), repetindo a defesa num disparo do mesmo avançado brasileiro.

Já depois de Leonardo ter enviado a bola à barra e de William ter visto um golo anulado (o árbitro considerou pé levantado quando Pedro Lopes se fazia à bola), o Sporting fez 3-2, após má intercepção do guarda-redes Tam Heng Wa, num lance por alto com Tony Lopes, com a bola a sobrar para a concretização do substituto Iuri Capelo.

O Ka I respondeu dois minutos depois, com mais um golo de fazer levantar o estádio, num remate da quina da grande-área.

Só que os “miúdos” de Capela ainda foram a tempo de ganhar o jogo, num excelente cabeceamento de Tony Lopes, a centro do costa-marfinense Serge Pacome.

Este triunfo arrancado a ferros alivia um pouco a situação do Sporting, ultrapassando a Polícia e ficando a um ponto do Ching Fung.

“Fizemos provavelmente o nosso melhor jogo, trocámos bem a bola, fechámos bem a nossa defesa e fizemos pressão alta. Quando sofremos o 2-2 não fomos abaixo e veio ao de cima o espírito de grupo”, comentou no final o defesa central sportinguista, Pedro Pires.

 

Benfica mantém invencibilidade e Ching Fung regressa aos triunfos

Nos restantes desafios da ronda, vitória esperada do Benfica sobre a Polícia, mas por números não tão dilatados como seria previsível. A formação da PSP fechou-se como é habitual e foi difícil aos  “encarnados”, sem Batista, Chan Man, Marco Meireles e Nicholas Torrão, furar a muralha adversária.

Ficaram os golos (três), apontados por Edgar Teixeira, de penálti, e Leonel Fernandes (2).

Já o Ching Fung derrotou no domingo à noite o Kei Lun, no desafio considerado de maior cartaz. Foi um encontro emotivo, com duas equipas apostadas em proporcionar um jogo de ataque, mas com maior eficácia por parte dos pupilos de João Rosa.

O Kei Lun, comandado por Josecler, até marcou primeiro, por Denilson (aos 16 minutos), mas o Ching Fung deu a volta, com tentos de Lo Kuan Io (aos 32) e Fabrício Lima (67 e 74). O segundo tento do Kei Lun surgiu através de U Hoi Ka (74).

Sem problemas e quase em ritmo de treino, o Chao Pak Kei conquistou os três pontos, com uma goleada de sete sobre um dos últimos classificados, Lai Chi. Diego Patriota e Leong Tak Wai bisaram no desafio, com os outros golos a serem apontados por Vítor Almeida, Ho Ka Seng e Vinicius Kameya.

A jornada ficou incompleta, devido ao adiamento do jogo entre o Monte Carlo e os Sub-23, em virtude da formação patrocinada pela Associação de Futebol de Macau ter dispensado quatro dos seus elementos (menos de 18 anos) à selecção, que participa nos Jogos Nacionais da China.

 

TABELA

RESULTADOS DA 10ª JORNADA DA LIGA DE ELITE

 

Sporting 4 – 3 Ka I

Chao Pak Kei 7 – 0 Lai Chi

Benfica 3 – 0 Polícia

Kei Lun 2 – 3 Ching Fung

Monte Carlo – Sub-23 (adiado)

 

CLASSIFICAÇÃO

Benfica                      28 (52-2)

Monte Carlo             24 (38-15)

Chao Pak Kei            24 (30-9)

Kei Kun                      16 (27-22)

Ka I                             13 (19-23)

Ching Fung                13 (18-22)

Sporting                       9 (10-27)

Polícia                           7 (7-24

Sub-23                           4 (9-31)

Lai Chi                            4 (8-41)

 

Próxima jornada

Ka I-Monte Carlo

Polícia-Sporting

Lai Chi-Kei Lun

Ching Fung-Benfica

 

Casa de Portugal e Consulado derrotados na II Divisão

As duas equipas de matriz portuguesa que participam na liga secundária, Casa de Portugal e Consulado, perderam na 10ª jornada, respectivamente frente ao Hang Sai (1-0) e Chong Wa (3-2). O Consulado, orientado por João Mexia, esteve a ganhar, mas permitiu a recuperação do adversário, tendo marcado através de Alex Sampaio e um autogolo. Já o conjunto de Pelé sofreu o golo aos 42 minutos. O Hang Sai manteve a liderança da prova, com 17 pontos, mais três do que Tim Iec e Chong Wa. A Casa de Portugal é sexta, com 12 pontos, enquanto que o Clube de Futebol Benfica, que dá o nome ao Consulado, é penúltimo, totalizando nove. Na cauda da tabela está o Ieong Heng, ainda sem qualquer ponto alcançado. O campeonato da III Divisão só regressa no próximo dia 20. No que diz respeito ao futsal, arrancou a competição feminina, que conta com a presença de oito equipas. Apenas se realizou uma partida, com resultado muito desnivelado: 22-2, favorável ao Show di Bola, no confronto com o Sporting de Matos. Em foco os sete golos da cabo-verdiana Luciene Sanches da Veiga.

 

* Jornalista