Sporting terá de ganhar em Barcelona e esperar um deslize da Juve
Sporting terá de ganhar em Barcelona e esperar um deslize da Juve

Na última jornada da fase de grupos da “Champions”, o Sporting vai tentar hoje uma vitória em Barcelona, o único resultado que lhe permitirá sonhar até saber o desfecho do Olympiakos-Juventus. O Benfica apenas cumprirá calendário

 

Costa Santos Sr*

 

Ainda não é hora de balanço, mas a prestação do Sporting no Grupo D desta edição da Liga dos Campeões tem batido “recordes” do clube e deixado na Europa do futebol uma imagem muito positiva, talvez até mais pelas exibições do que pelos resultados.

Chegar à última jornada e ainda ter no horizonte uma “luzinha” de esperança em seguir em frente, ainda que ténue, num grupo onde pontificavam os “monstros” Barcelona e Juventus, é feito digno de assinalar. Em termos de “prognósticos”, torna-se muito difícil admitir que a Juventus, num jogo em que, pelas mesmas razões, só a vitória lhe interessa, vá desperdiçar, mesmo em casa do adversário, a oportunidade soberana de passar aos oitavos-de-final. Mas, como o futebol está longe de ter o “teoricamente” como “medida-padrão”, os “leões” estarão em Camp Nou – com o Barcelona desfalcado do “patrão” Iniesta, por lesão – com os ouvidos na Grécia, no Olympiakos-Juventus, à espera de um resultado favorável.

Quanto ao momento do Sporting, Jorge Jesus parece confiante, como confiantes estão todos os que vão a jogo. Não há lesionados e isso permitirá ao treinador leonino escolher um grupo que possa “dar luta” e, quem sabe, surpreender.

No campeonato “interno”, Doumbia tem sido poupado, com o argumento que “ainda não está em perfeitas condições”, mau grado nos últimos treinos ter participado, à partida, sem limitações. O próprio Acuña, que foi substituído no encontro frente ao Belenenses, está operacional. Nos outros sectores, ninguém está impedido de dar o seu contributo à equipa, o que equivale a dizer que, da defesa ao ataque, passando pela linha média, “os melhores” estarão às ordens de Jorge Jesus.

Da nossa lavra, a equipa provável: Rui Patrício; Piccini, Coates, Mathieu e Fábio Coentrão; William Carvalho; Bruno Fernandes; Gelson Martins, Acunã, Doumbia e Bas Dost.

Na Luz, o Benfica recebe o “carrasco” Basileia. Estranhamente, para cumprir calendário no grupo A e defender a honra do clube. Realmente, nas muitas participações na Liga dos Campeões (com este modelo de prova), o Benfica nunca teve uma participação que desiludisse tanto, em exibições e resultados, ao ponto de ser uma das poucas equipas com assento na prova a chegar ao sexto jogo sem averbar qualquer ponto.

Por isso, com todos os cenários longe de si, o jogo da Luz servirá apenas para os encarnados cumprirem calendário, o mesmo não acontecendo com o Basileia que precisa de ganhar e esperar que o CSKA, na sua deslocação a Manchester, não alcance os três pontos. O primeiro lugar do grupo parece estar praticamente garantido pelo Manchester United, mesmo que não vença o jogo de hoje.

No Grupo B, o segundo classificado, Bayern de Munique, recebe o líder, PSG. Três pontos separam as duas equipas, mas uma enorme diferença de golos acaba por tranquilizar os franceses. No que toca ao Grupo C, o Chelsea recebe o Atlético de Madrid (3º com 6 pontos), enquanto a Roma (2ª com 8 pontos) joga em casa com o modesto Qarabag (4º com 2 pontos). Se o primeiro lugar está entregue ao Chelsea, o segundo, face à fraca oposição do Qarabag, deve estar garantido para a Roma.

Todos os jogos têm início marcado para as 03:45 da próxima madrugada, pelo horário de Macau.

 

*Jornalista profissional especialista em desporto