Na vitória da equipa de Zidane há uma razão e apenas uma razão: o Real foi e é melhor equipa, que o Manchester United, onde há agora jogadores com grande potencial, mas ainda não pode competir de igual para igual com o Real.

Zidane entrou em campo sem surpresas com o seu habitual 4-3-3, em que Kroos, Casemiro e Modric se completam no domínio do meio campo, um a dar força e os outros dois a “pensarem” o jogo, mais o deambulante Isco a municiar dois atacantes de bons recursos – Bale e Benzema

Mourinho mostrou perceber onde estava o problema e, com baixas no centro da defesa, arriscou. Apareceu com um 3-5-1-1 com a defesa entregue a três centrais, e o meio campo preenchido por Valência e Lingard pelas alas, Matic, a “6” e Pogba e Herrera a “8” com Mkhitaryan nas costas de Lukaku.

O sistema começou a ruir pela defesa, logo aos 2 minutos dando a Bale  uma grande oportunidade de golo. Foi o único erro de Matic que se tornou o melhor jogador do United, quer a defender quer a projectar o ataque, embora claramente ainda pouco adaptado a Pogba e Herrera.

Lindelof desadaptado a um papel mais lateral foi normalmente batido por quem do Real ali aparecia – esqueceu-se de Casemiro – e só Smalling esteve à altura de uma competição contra jogadores do nível do Real.

Mais para a frente, ainda está por se perceber porque Mkhitaryan tropeçou por si mesmo, quando ficava na cara de Navas, e a pouca inteligência de Lukaku que fez um off-side ridículo, quando um companheiro iria entrar sozinho na área adversária. Possante, teve uma perdida incrível e marcou um golo fácil, após remate forte de Matic, mas está longe (pelo menos, por enquanto) de ser o “matador” que o United necessita.

As substituições não alteraram o formato das equipas, embora coincidiu que Fellaini tenha entrado para o melhor período do United.

Em conclusão. Por enquanto, entre estas duas formações não há dúvidas. Mesmo sem Ronaldo, o Real é uma equipa feita e o United está a fazer-se. Se alguma surpresa houve nesta vitória madrilista foi ter sido apenas por 2-1.

 

J.R.D.