Consulado manterá estrutura da equipa para disputar a “bolinha”
Consulado manterá estrutura da equipa para disputar a “bolinha”

A prova vai decorrer no relvado do D. Bosco e os clubes inscritos foram divididos por 36 grupos, qualificando-se os dois primeiros classificados de cada um. Há várias equipas de matriz portuguesa, mas sem grandes ambições

 

Vítor Rebelo*

 

Uma autêntica maratona de futebol de sete começou na passada sexta-feira, com a realização do sorteio dos respectivos grupos do campeonato secundário da competição, a realizar como habitualmente no relvado sintético do D. Bosco, que integra este ano quase centena e meia de equipas, mais concretamente 147, Os clubes foram divididos por 36 grupos, a maioria dos quais de quatro equipas cada, com excepção de três (A, B e C), que têm cinco clubes.

Os dois primeiros classificados de cada um dos grupos seguirão para a fase seguinte, já a eliminar. Logo após o sorteio, efectuado na sede da Associação de Futebol de Macau, foi elaborado o calendário para todo este mês de Agosto, começando a prova já amanhã, com a jornada inaugural a ser composta por quatro desafios: Ngan Ieng-Hong Hai (18:30), Pak Loc-Hou Teng (19:30), Juventude-Fan Wui (20:30) e Lai Meng-Flugels (21:30).

No meio de um número tão grande de clubes, várias são os que têm ambições de subida (há três vagas para a I Divisão do próximo ano), uma vez que os “patrões” apostam na subida, destacando-se Chao Pak Kei, Sporting de Matos, Hang Sai, entre outros, numa competição que promete muito despique, principalmente quando terminar a fase de grupos e se iniciarem as eliminatórias.

Como já vem sendo hábito ao longo dos últimos anos, há várias formações de matriz portuguesa nesta II Divisão da bolinha, mas praticamente todas elas sem grandes ambições de subida, face à grande concorrência dos clubes chineses. A Casa de Portugal é um dos que mais experiência tem de entre os conjuntos lusos, mas desta feita a equipa de Pelé será composta maioritariamente por veteranos.

“A ‘bolinha’ deste ano vai ser diferente para nós. Como se sabe, muitos atletas gostam de jogar nas equipas das amizades, dos seus amigos e por isso escolhi alguns veteranos para fazerem parte do plantel. É assim também um prémio pelo bom trabalho que fizeram no campeonato de veteranos de Macau, com um quarto lugar. Como a nossa intenção é apenas participar e não subir à I Divisão, vou dar oportunidade a estes jogadores de disputarem a II Divisão da ‘bolinha’”, disse ao Jornal TRIBUNA DE MACAU, o treinador Pelé.

Na Casa de Portugal há, no entanto, alguns elementos que estiveram no futebol de onze, como Nelson Azevedo, Paulo Correia, Ivo Benidio, Mariano, Carlos Silva, Janique, Alex, juntando-se a veteranos como Nuno Figueiredo, Eddy, Davids, Costa e António Varela.

A Casa de Portugal já conhece os seus adversários (Matos, Obra Social dos Serviços de Alfândega e Sa Kong) e tem o primeiro desafio no dia 15 deste mês, face a Matos, precisamente o principal favorito da série O.

O técnico Pelé considera que, como passam os dois primeiros classificados, “a equipa tem algumas hipóteses de apuramento”. De referir que o clube Matos, outrora treinado curiosamente por Pelé, vai ser desta feita comandado pelo antigo jogador do Benfica e do Sporting, Jorge Tavares, contando com vários elementos do “bolão” do Kei Lun, assim como três reforços do Continente.

Uma outra formação que deu nas vistas no futebol de onze de Macau, II Divisão, que findou há cerca de três semanas, foi o Consulado, que fechou na terceira posição a um ponto apenas do segundo, Alfândega.

A colectividade fundada principalmente pelo actual cônsul, Vítor Sereno, continua a usar o nome (emprestado) do Clube de Futebol Benfica de Macau, assim continuando para a prova da bolinha, na qual as ambições não serão as mesmas.

A equipa orientada por João Mexia tem estreia agendada para o dia 18, defrontando, no Grupo U, o Choi Hong, sendo os restantes adversários União e Leng Ngan. “Vamos manter os mesmos jogadores e a nossa intenção é ir o mais longe possível, mantendo o nosso lema, amizade, família desportiva, dar possibilidade a todos de jogar. Brincar juntos uma vez por semana, é o nosso objectivo. Não temos outras ambições e quanto à hipótese de passarmos o grupo, tudo depende da sorte e da qualidade das restantes equipas. Se a série estiver ao nosso nível, então poderemos estar na fase seguinte”, refere Nuno Sampaio Nunes.

O defesa de 43 anos, que há três temporadas jogou no Taxi Chi Iao da ‘bolinha’ da I Divisão, depois de ter representado também o Sporting, reconhece que o Consulado atingiu a meta que pretendia no futebol de onze, “manutenção na II Divisão, que quase dava em subida, o que se poderia tornar assustador, no culminar de uma boa época que fizemos.”

Jogadores como Vítor Sereno, Pedro Santos, Ruan Silva, Albertino Almeida, Paulo Ferreira, Marcos Modesto, Carlos Alves, Ricardo Silva, Rodrigo Matos (guarda-redes), Jorge Magano, para além de Nuno Sampaio Nunes, vão preencher o plantel para a ‘bolinha’.

 

Manter o espírito

O Papatudo também tem experiência nestas andanças e foi incluído no Grupo I, juntamente com Heng Fa, Son Ieng e Amigo do Dragão. O primeiro jogo do “sete” de Agostinho Caetano acontecerá a 12 de Agosto, face ao Son Ieng e um dos jogadores, Rui Pires, fez a antevisão da temporada. “Tentar ir o mais longe que pudermos, ganhando jogos e acima de tudo manter o espírito. Não temos capacidade para lutar com as equipas que se reforçam para este campeonato.”

O Papatudo, que desceu à IV Divisão, depois de ter sido antepenúltimo na III Divisão do “bolão”, conta com praticamente os mesmos atletas para a ‘bolinha’, entre os quais se podem destacar Rui Pires, Pedro Maia, Rui Cid, João Braga, Pedro Rijo, Vasco Bismarck, Gonçalo Heitor, Sá Carneiro, João Magalhães, Bruno Oliveira, entre outros.

Muitos nomes portugueses há igualmente na lista de futebolistas do Clube Atlético, que será o primeiro, dos conjuntos de cariz luso, a entrar em acção, já na próxima quinta-feira, contra os Serviços de Alfândega.

Os restantes adversários no Grupo F são Macau Juventude e Fu Si, este último um dos dois despromovidos da Elite da bolinha de 2016, juntamente com o Lai Chi.

“A ideia é tentar ganhar uns jogos e preparar desde já o campeonato da IV Divisão, tentando regressar ao terceiro escalão”, afirma o treinador-jogador Pedro Ferreira.

A equipa, criada por Pedro Ribeiro e Castro, que deixou Macau recentemente, tem dois novos nomes, Pedro Clemente, ex-Chao Pak Kei e João Coelho.

De resto, continuam Xavi, Tiago Assunção, Henrique Ferreira, Tino Sena Fernandes, Pedro Cavém, Mário Roque, Ângelo, Adilson, Cristiano, tendo saído Rui Oliveira (para o Sporting) e Rafael Colleo.

Finalmente o Show Di Bola, que está na série W, cabendo-lhe defrontar na estreia (dia 19 deste mês), o Nam Fong, sendo os restantes clubes Vong Chiu e International.

A equipa será orientada por Cuco, médio do Benfica, apresentando no plantel uma maioria de jovens Sub-18, que já alinharam no campeonato dos escalões inferiores.

 

*Jornalista