20140922-33f

O tenista português João Sousa foi ontem derrotado na sua segunda final ATP da temporada, ao perder no torneio de Metz com o belga David Goffin, mas deverá subir alguns lugares na classificação mundial na próxima semana

 

João Sousa, que foi derrotado pelos parciais de 6-4 e 6-3 num jogo que durou 74 minutos, deverá deixar na hoje o 39º lugar da hierarquia, dias antes de iniciar a defesa do título no torneio de Kuala Lumpur.

Em Setembro do ano passado, na Malásia, João Sousa tornou-se no primeiro português a vencer um troféu do circuito ATP, ao derrotar na final o francês Julien Benneteau. Em Kuala Lumpur, o português, que esta época já tinha marcado presença na final do torneio sueco da Baastad – onde foi derrotado pelo uruguaio Pablo Cuevas -, vai estrear-se frente ao alemão Benjamin Becker, 60º da hierarquia mundial.

Ontem, em Metz, frente ao jogador que há cerca de um mês o afastou da terceira ronda do US Open, o português esteve menos bem do que nos encontros anteriores, permitindo ao adversário arrecadar com facilidade o segundo triunfo da época, depois do torneio de Kitzbuhel.

David Gofffin, 45º da classificação mundial, foi sempre superior ao jogador português e “selou” a sua 34ª vitória nas últimas 36 partidas.

“O segredo é trabalhar sempre mais e confiar dia a dia”, afirmou o belga, de 23 anos, no final de um encontro em que esteve sempre bastante sólido no serviço.

João Sousa garantiu ter vivido em Metz “uma semana magnífica”, felicitou o adversário “pelo seu excelente jogo” e garantiu que quer voltar no próximo ano.

Nesta edição do torneio francês e antes de “cair” frente a Goffin, o melhor tenista português de sempre deixou pelo caminho o croata Ivan Dodig, o holandês Igor Sijsling, e os franceses Paul-Henri Mathieu e Gaël Monfils.

 

JTM/Lusa