A selecção feminina chinesa derrotou ontem a congénere dos Estados Unidos naquela que foi a última partida da ronda de Macau do Grande Prémio Mundial de Voleibol da FIVB. Com o resultado alcançado, a China ficou em segundo lugar do grupo, liderado de forma surpreendente pela Itália, que venceu todas as partidas no Pavilhão do Fórum Macau

 

Pedro André Santos

 

A ronda de Macau do Grande Prémio Mundial de Voleibol da FIVB contava com um grupo forte onde pontificavam as selecções da China e dos Estados Unidos, duas das principais candidatas ao primeiro lugar do grupo onde também estava a Itália, uma equipa sempre complicada mas que não era uma das favoritas, e a Turquia, uma das mais fracas do ranking da competição mas também com argumentos para discutir qualquer jogo.

Ontem, na partida que encerrou a ronda, China e Estados Unidos mediram forças, sabendo de antemão que apenas poderiam almejar o segundo lugar do grupo, já que as italianas, imparáveis, venceram todos os jogos disputados no Fórum Macau. E mesmo sendo um jogo em que o primeiro lugar não estava em disputa, o que é certo é que houve incerteza no resultado até ao fim, num derradeiro encontro repleto de emoções e incertezas quanto ao vencedor que ofereceu um grande espectáculo aos presentes.


A formação norte-americana até começou melhor, vencendo o primeiro ‘set’ por 27-25, mas as chinesas rapidamente reentraram na discussão da partida, vencendo os dois ‘sets’ seguintes por 25-23 e 25-21, respectivamente. No quarto ‘set’, que poderia decidir o vencedor, foram as americanas a levar a melhor, vencendo por 25-23, fazendo com que a partida tivesse que se decidir numa quinta partida que a China acabou por vencer (15-11). Madison Kingdon, com 23 pontos, e Kelly Murphy, com 22, foram as grandes “artilheiras” do encontro, enquanto que, do lado da China, as honras couberam a Xinyue Yuan (21 pontos) e Ting Zhu (19).

“Estou muito feliz com a vitória frente a uma equipa muito forte, que é a dos Estados Unidos. Zhu Ting fez um grande trabalho de recuperação ao longo do fim-de-semana e isso foi determinante na nossa preparação para o estilo de jogo intenso da equipa americana”, disse An Jiajie. Sobre a competição em Macau, o treinador da selecção chinesa mostrou-se satisfeito pela forma como a equipa foi melhorando, “tanto a nível do ataque como da defesa”, embora consciente da necessidade de a equipa melhorar em “termos de recepção de bola”.

A China não começou a competição da melhor forma, sendo derrotada por expressivos 3-0 ante a Itália no primeiro dia da prova. Também na sexta-feira, os Estados Unidos derrotaram, sem surpresas, a Turquia, por 3-1. O programa de sábado, segundo dia de jogos, começou com a vitória surpreendente das italianas ante os Estados Unidos, por 3-2, sendo também a primeira vez que as norte-americanas perderam na edição deste ano do Grande Prémio Mundial de Voleibol da FIVB. Na outra partida, a China estreou-se nas vitórias, derrotando as turcas por 3-1.

A Turquia consumou o último lugar do grupo ao perder ontem ante as italianas, por 3-1, que assim conquistaram, com todo o mérito, o primeiro lugar do grupo. A China carimbou o segundo posto com a difícil vitória contra as norte-americanas.