Paços de Ferreira recebe o líder
Paços de Ferreira recebe o líder

Embora não seja considerada de “perigo extremo”, a viagem do Benfica à “capital do móvel” justifica algumas cautelas, porque os pacenses têm vindo a recuperar. Na 26ª jornada da I Liga Portuguesa, que antecede o clássico entre “águias” e “dragões”, o FC Porto recebe o Vitória de Setúbal

 

Costa Santos Sr*

 

À entrada para a 26ª jornada da Liga Portuguesa, a expectativa mantém-se no que diz respeito aos dois primeiros classificados: um ponto os separa e nenhum deles poderá “escorregar” até ao confronto directo, agendado para a ronda seguinte no Estádio da Luz.

O Benfica é favorito em Paços de Ferreira mas não pode levar “visto” turístico. O onze da casa, a melhorar o nível das exibições e a arrecadar pontos, tem a moral em alta. Mas não se compare o poder de fogo de uma e outra equipa. Por isso, de fato-macaco vestido, os encarnados deverão somar os três pontos.

Já o seu “perseguidor”, o FC Porto, “esquecido” o jogo de Turim, faz as honras da casa a um Vitória de Setúbal que ocupa o 11º lugar e está claramente em crise. E não deverá ser neste jogo que ela passará…

Por Alvalade, sem excessos de confiança, defrontar o Nacional não deverá constituir problema de monta para o Sporting, que inicia esta jornada com um atraso de 12 pontos para o líder e uma vantagem de oito sobre o Sporting de Braga.

E os restantes jogos? Todos “em brasa”, na luta pelos pontos ou por subir na tabela. Desde logo no Marítimo-Arouca a tradição a mandar dizer que Manuel Machado já não vence os verde-rubros há um ror de anos, mas Estoril e Feirense, recebendo Boavista e Chaves respectivamente, também têm muito trabalho pela frente.

A Belém e a Guimarães vão Sporting Braga e Rio Ave. Se os “guerreiros” continuam há muitas jornadas sem vencer, os vila-condenses regressaram a esse trilho há duas jornadas. Tudo isto para dizer que se perspectivam bons jogos e muita emoção.

Em Moreira de Cónegos, disputa-se o primeiro jogo do “resto da esperança”. O Tondela, portador da lanterna vermelha, é o adversário do Moreirense, por isso, quanto mais longe ficar, melhor para os anfitriões. Nas habituais contas, e na teórica hipótese de Nacional perder (não há jogos ganhos sem se jogar…), uma vitória do Moreirense afunda, mais e mais, os dois últimos classificados.

 

* Jornalista profissional especializado em desporto