Marco Meireles tem sido um dos jogadores em destaque no Benfica
Marco Meireles tem sido um dos jogadores em destaque no Benfica

O Kei Lun é o terceiro adversário seguido que cruza o caminho do Benfica na luta pelo título. O favoritismo vai para a equipa de Henrique Nunes, mas o “onze” de Josecler pode provocar uma surpresa, no jogo de maior cartaz da jornada da Liga de Elite

 

Vítor Rebelo

 

O actual líder do campeonato de futebol de Macau da I Divisão volta a encontrar pela frente e pela terceira jornada consecutiva, um dos rivais na luta pelo primeiro lugar, depois de ter conseguido superar Monte Carlo e Chao Pak Kei.

A partir daqui os “encarnados” já quase poderão fazer o balanço da primeira volta do campeonato, apesar de faltar ainda uma ronda para fechar a primeira metade da competição, mas o adversário, Sporting, é teoricamente acessível e de “outro campeonato”.

Com a excepção da partida com o Ching Fung, à segunda jornada, em que o Benfica empatou a uma bola, sofrendo o golo nos descontos (livre directo de Timba), os pupilos de Henrique Nunes têm manifestado grande superioridade sobre os restantes pretendentes ao título, numa luta com Monte Carlo, Chao Pak Kei e provavelmente também o Kei Lun.

As “águias” têm vindo a subir de produção gradualmente e as suas ambições de chegar ao tetra, confirmaram-se nos dois “jogos da verdade”, com goleadas ao Monte Carlo (6-0) e ao Chao Pak Kei (4-0), considerados reais candidatos ao título.

Depois de ter actuado perante equipas de menores recursos (futebolísticos e financeiros), como são Polícia, Sub-23, Lai Chi e Ka I), o Benfica mostrou as “garras” nos dois últimos jogos, marcando dez golos e não sofrendo nenhum, o que dá uma ideia do que poderá ser a restante Liga de Elite.

O clube gerido por Duarte Alves não tem culpa dos adversários não investirem tão forte, limitando-se às provas internas, mas o que é certo é que o fosso começa a ser cada vez maior, o que acaba por tirar a competitividade desejada à liga, ainda que aqueles dois pontos “roubados” pelo Ching Fung, façam com que o Monte Carlo, por exemplo, ainda se mantenha muito perto do Benfica na tabela classificativa.

À oitava jornada tem então a palavra o Kei Lun, recheado de jogadores “não chineses”, o que pode tornar a luta mais renhida e, quem sabe, até provocar alguma surpresa.

O conjunto comandado por Josecler, que poderá contratar em breve um guarda-redes no Brasil, depois de Jorge Tavares ter decidido não jogar mais, pelo menos nesta temporada (velha lesão no joelho), tem agora o verdadeiro teste para continuar, ou não, “ligado à corrente” da luta pelo primeiro lugar.

Em caso de derrota, o Kei Lun praticamente perderá o comboio do título e o Benfica ficará desde logo com nove pontos de vantagem sobre a equipa onde pontificam jogadores como Adilson Silva, Ismael Ortega, Denilson, Taylor Gomes, entre outros. Se ganhar, o Kei Lun renascerá e dará outro brilho ao campeonato.

Face à qualidade dos jogadores em campo, de ambos os lados, o desafio de domingo ao fim da tarde pode proporcionar um bom espectáculo.

Para a habitual antevisão do desafio, o Jornal TRIBUNA DE MACAU registou algumas declarações. O treinador do Benfica, Henrique Nunes, que pelo segundo ano consecutivo assume o comando da nau benfiquista, considera que o Kei Lun é perigoso, principalmente se se apresentar com todo o plantel.

“Quando se apresenta com o seu melhor onze, o Kei Lun é uma formação difícil e, à imagem do seu treinador, tem uma entrega forte ao jogo. Daí estarmos conscientes das dificuldades que vamos ter, mas o pensamento do Benfica é ganhar e somar os três pontos para solidificarmos o primeiro lugar. Sabemos que não vai ser fácil, mas eu acredito que, se impusermos um ritmo forte desde o apito inicial, como tem sido habitual em nós, iremos conseguir os três pontos”, referiu o treinador.

Também do lado do Benfica, Marco Meireles, um dos últimos a chegar ao plantel, juntamente com Edgar Teixeira, reconhece que este ciclo de três jogos é muito importante para a equipa. “Temos vindo a fazer um bom trabalho e temos mostrado um bom futebol. Este é um ciclo de três jogos de grande importância e por isso seria bom ganharmos mais este desafio. O Kei Lun não será fácil, uma vez que tem bons jogadores e criam muitas oportunidades de golo.”

E um desses avançados do Kei Lun que mais vezes está na área adversária, é o brasileiro Denilson, regressado ao futebol de Macau, depois de uma passagem pelo Monte Carlo. “Para nós é o jogo do tudo ou nada, o mais importante da primeira volta. Se ganharmos estamos dentro do campeonato, se perdermos dizemos praticamente adeus aos primeiros lugares. Vimos de duas derrotas e por isso é extremamente importante vencer. O Benfica tem uma equipa muito mais estruturada do que a nossa, que foi montada há pouco tempo, mas estamos a assimilar muito bem o que o Josecler nos pede e as peças vão-se encaixando”, disse Denilson.

O técnico Josecler também fez uma antevisão da partida: “Eu conheço bem os jogadores do Benfica, tenho feito grandes jogos contra o Benfica e por isso o Kei Lun vai dar o máximo para somar os três pontos. Não tivemos sorte nos outros jogos com os grandes, Monte Carlo e Chao Pak Kei, mas espero que os erros cometidos não se repitam agora e possamos concretizar as oportunidades que habitualmente criamos. Desejo que o desafio seja bonito, com golos dos dois lados e que os jogadores possam desfrutar”.

 

Monte Carlo defronta Ching Fung,

Sporting em “duelo” de aflitos

Nos outros desafios do fim-de-semana, há um segundo cartaz da ronda, colocando frente-a-frente o Monte Carlo e o Ching Fung e, tal como no embate Benfica – Kei Lun, há muita gente tecnicamente evoluída, com destaque para o confronto de brasileiros, que é sempre interessante.

O “onze” de Claudio Roberto não quererá perder a vista o Benfica, enquanto que os pupilos de João Rosa procuram dar uma melhor imagem do seu futebol, depois de no início da temporada terem prometido bastante, graças ao número e à qualidade dos reforços.

De resto, a penúltima ronda da primeira volta oferece um “duelo” interessante entre aflitos, com o Sporting a defrontar os Sub-23, equipas que procuram conquistar pontos na sua grande missão de permanecerem no escalão principal.

“O Sporting está consciente das dificuldades que vai encontrar. Os Sub-23 são uma equipa patrocinada pela Associação, com boas condições de treino, habituados a jogar juntos há algum tempo, que têm criado dificuldades aos adversários com quem têm jogado. No entanto, o Sporting está preparado e confiante para fazer uma boa exibição e procurar um resultado positivo”, disse o treinador “leonino”, Nuno Capela.

 

CALENDÁRIO DOS JOGOS PARA O FIM-DE-SEMANA

 

Hoje

Sporting – Sub 23 (21:00)

 

Amanhã

Ka I – Lai Chi (18:30)

Chao Pak Kei – Polícia (20:30)

 

Domingo

Kei Lun – Benfica (18:30)

Monte Carlo – Ching Fung (20:30)

 

Jogos no Estádio de Macau