Nicholas Torrão apontou o primeiro golo do Benfica frente ao Kei Lun
Nicholas Torrão apontou o primeiro golo do Benfica frente ao Kei Lun

Cenas lamentáveis aconteceram nos derradeiros minutos do confronto entre o Chao Pak Kei e o Grupo Desportivo da Polícia. O Benfica goleou o Kei Lun e o Sporting deixou os lugares de descida na Liga de Elite

 

Vítor Rebelo*

 

A oitava jornada da Liga de Elite do futebol de Macau ficou assinalada por agressões entre jogadores, quando o jogo que colocou frente-a-frente o Chao Pak Kei e o Grupo Desportivo da Polícia se encontrava praticamente no fim.

As cenas de pancadaria fizeram lembrar outros tempos e quase sempre tendo como principal protagonista a equipa da Polícia, que pratica, há muitos anos, um futebol duro, por vezes agressivo em demasia, o que tem provocado constantes queixas por parte das restantes formações do campeonato.

Desta feita o “onze” orientado por Ka Li Man optou por responder, de forma violenta, a uma agressão do brasileiro Lucas Calixto. O mais recente reforço do Chao Pak Kei, que entrou na partida aos 57 minutos, sofreu uma falta, já no período de descontos, respondendo com um pontapé no seu adversário.

De imediato, vários jogadores da Polícia juntaram-se à volta de Calixto, agredindo-o de forma violenta, provocando o caos no centro do terreno, com os jogadores do Chao Pak Kei a tentarem tirar Calixto do meio da confusão e procurando serenar os ânimos.

“É inacreditável como a Polícia ainda está a jogar no futebol de Macau. Eles jogam como querem e ninguém diz nada. Esta situação só vai mudar quando tirarem a Polícia do futebol”, palavras de Bruno Figueiredo, jogador do Chao Pak Kei.

No final das cenas de violência, o árbitro filipino, Grant, mostrou o cartão vermelho a Lucas Calixto pela agressão, expulsando mais dois da Polícia (Chan Chi Ieng e Chong Iat Chi) implicados na pancadaria, mas ficando a sensação de que mais vermelhos deveriam ter sido mostrados à equipa da PSP no rescaldo das agressões.

Resta agora saber o que fará a Comissão Disciplinar da Associação de Futebol de Macau, tendo como indicador o relatório do árbitro, ou até mesmo as imagens divulgadas pela televisão.

Por outro lado, os próprios responsáveis do Corpo de Polícia de Segurança Pública de Macau deveriam reflectir sobre o que aconteceu ontem no Estádio da Taipa e sobre a imagem transmitida por uma equipa onde quase todos os jogadores são agentes policiais e sob o olhar de elementos da mesma PSP que habitualmente se encontram a fazer a segurança dos jogos de futebol.

No jogo propriamente dito, o Chao Pak Kei sentiu dificuldades e só marcou na segunda parte, tendo a abertura do “placard” suscitado muitos protestos por parte da Polícia, uma vez que o seu guarda-redes foi carregado na pequena área, antes do tento de Ho Ka Seng.

Diego Patriota, num excelente lance individual, apontou o segundo, a cinco minutos do fim.

 

“Águias” somam e seguem

O Benfica voltou a mostrar qualidade no seu futebol e goleou o Kei Lun, por 4-0, na partida de maior cartaz da jornada, antepenúltima da primeira volta.

O Kei Lun entrou bem na partida, a tentar marcar um golo cedo e até teve alguns lances de perigo, destacando-se um livre directo de Diego Félix, a que Batista correspondeu com uma grande defesa e pouco depois com um remate de Denilson, a desvio de Taylor Gomes, que saiu ao lado, quando o brasileiro se encontrava em boa posição para facturar.

Aos 29 minutos, o Kei Lun pediu grande penalidade, por carga sobre Denilson, mas o árbitro mostrou a cartolina amarela ao avançado por simulação.

A partir daí e “em pezinhos de lã”, o Benfica foi tomando conta do jogo e marcou, aos 36, por Nicholas Torrão, a centro da direita de Pang Chi Hang, com um grande buraco na defesa do Kei Lun, a permitir que o goleador do campeonato ficasse completamente à vontade.

Na segunda metade houve menos Kei Lun (reduzido a dez unidades a partir dos 58, por expulsão de Ismael Ortega) e assim as “águias” controlaram a partida e puderam marcar por mais três vezes: Filipe Duarte de cabeça (aos 67), Vinício Morais Alves, também de cabeça (aos 84) e Alison Brito, isolado, depois de um ressalto num defesa do Kei Lun (aos 89).

 

Sporting mais tranquilo

No que diz respeito à luta pela manutenção, que é também outro dos motivos de interesse deste campeonato, o Sporting deu um passo importante para se manter, por enquanto, afastado dos lugares de descida. Os “leões” alcançaram a segunda vitória da época e o jogo foi, como se esperava, equilibrado, com os “verde-brancos” a dominarem a primeira parte e o adversário a ser mais perigoso na segunda.

O único golo do desafio foi marcado, aos 15 minutos, pelo camaronês Emma Maicon, que aproveitou bem um ressalto de bola à entrada da grande-área, passando por toda a defensiva dos Sub-23 e rematando com o pé esquerdo.

No período complementar, sobressaiu o guardião do Sporting, Pedro Lopes, com algumas boas intervenções, negando o golo aos Sub-23.

“Fizemos a nossa melhor primeira parte desde o início do campeonato, aí fomos superiores aos Sub-23 e depois, na segunda metade, apostámos preferencialmente no contra-ataque, com o adversário mais pressionante. São três pontos muito importantes para nós”, palavras do jogador do Sporting, Miguel Botelho.

Nesta luta pela permanência, o Ka I venceu o Lai Chi e ficou mais tranquilo ainda, ao contrário do Lai Chi que ocupa agora o derradeiro posto da tabela.

O Ka I estava em vantagem ao intervalo, graças a um golo de William Gomes (também ele treinador da equipa), apontado aos nove minutos.

O brasileiro aumentou a contagem aos 58 e aos 77 o Lai Chi reduziu, por Loi Wai Long.

No fecho da ronda, o Monte Carlo fez uma grande segunda parte e ganhou com goleada ao Ching Fung, depois das duas equipas estarem empatadas a duas bolas ao intervalo.

Marcaram pela equipa de Cláudio Roberto: Sadan (2), Neto, Miguel Noronha, Leandro, Keverson e Wong Chi Son.

Fabrício Lima apontou os dois tentos do conjunto de João Rosa.

Os “canarinhos” mantêm-se assim na sombra do líder Benfica.

 

Sporting 1 – 0 Sub-23

Ka I 2 – 1 Lai Chi

Chao Pak Kei 2 – 0 Polícia

Benfica 4 – 0 Kei Lun

Monte Carlo 7 – 2 Ching Fung

 

Classificação

Benfica                      22 (40-2)

Monte Carlo             21 (29-13)

Chao Pak Kei             18 (20-8)

Kei Lun                       13 (22-17)

Ching Fung                10 (12-10)

Ka I                              10 (11-18)

Polícia                           7 (5-16)

Sporting                        6 (6-18)

Sub-23                            4 (8-27)

Lai Chi                             2 (4-26)

 

Associação decide hoje

caso Júnior Soares

Os dirigentes da Associação de Futebol de Macau têm marcada para hoje, ao fim da tarde, mais uma reunião ordinária, em que vão debater, entre outros assuntos, a questão da utilização do brasileiro Júnior Soares pelo Sporting, no jogo em que os “leões” empataram a uma bola com o Lai Chi, na sexta jornada. A inscrição do jogador, denunciada pelo próprio Lai Chi, terá aparentemente infringido os regulamentos, uma vez que Júnior Soares se encontra a jogar numa equipa da II Divisão de Hong Kong. Se for confirmada a irregularidade, então o Sporting sofrerá uma derrota por 3-0, ficando a dúvida se o Lai Chi somará esses três pontos, ou ficará com o ponto conquistado em campo, para não sair beneficiado pela decisão na secretaria.

 

 

* Jornalista