JAPÃO

O governo nipónico e o operador da central de Fukushima foram condenados a pagar cerca de 4,4 milhões de dólares a milhares de antigos residentes pela destruição dos seus meios de subsistência em 2011. Um tribunal de Fukushima considerou que o governo não tinha ordenado que a Tokyo Electric Power reforçasse a segurança, apesar de saber, já em 2002, do risco de um grande tsunami na região.

 

COREIAS

Activistas sul-coreanos lançaram ontem balões com milhares de panfletos com mensagens críticas do regime da Coreia do Norte para denunciar as provocações de Pyongyang. Os balões também transportaram 2.000 notas de um dólar americano, segundo um comunicado citado pela agência Xinhua.

 

MYANMAR

Milhares de muçulmanos “rohingyas” de Myanmar fugiram para o Bangladesh na segunda-feira, formando uma nova vaga de refugiados que temem a fome e violência que a ONU denunciou como limpeza étnica. Cerca de 519 mil “rohingyas” já fugiram de Mianmar desde 25 de Agosto.

 

ÍNDIA

Pelo menos 19 agricultores morreram e 438 foram hospitalizados após sofrerem supostos envenenamentos acidentais com pesticidas, no oeste da Índia. As intoxicações vitimaram agricultores que polvilhavam plantações de algodão sem protecção por não possuírem máscaras ou luvas.

 

HOLANDA

Quase sete meses após as eleições, o Primeiro-Ministro holandês, Mark Rutte, anunciou um acordo para um governo de centro-direita, que terá o apoio de 76 deputados num Parlamento com 150. As negociações foram as mais longas desde a Segunda Guerra Mundial, após todos os partidos descartarem um acordo com o eurocéptico PVV.

 

GRÉCIA

Em combate permanente à fraude fiscal, a Grécia vai lançar até Novembro um novo tipo de sorteio mensal, recompensando o uso de cartões bancários com prémios de mil euros. O Ministério das Finanças lembrou que diversas fórmulas de “lotarias fiscais” também já foram aplicadas em países como Portugal e Itália.

 

SÉRVIA

A Sérvia adiou, a pedido da Espanha, uma solicitação oficial à União Europeia para que explique o “padrão duplo” na postura em relação à separação unilateral de Kosovo em 2008 e a actual situação na Catalunha. “Temos uma obrigação com os nossos amigos espanhóis, porque eles também nos ajudaram”, disse o Presidente Aleksandar Vucic.

 

ESTADOS UNIDOS

A democrata da Califórnia Dianne Feinstein, que aos 84 anos é a membro mais idosa do Senado americano, anunciou que irá recandidatar-se no próximo ano. “Há muito mais por fazer: acabar com a violência armada, combater as mudanças climáticas, dar acesso ao atendimento médico”, justificou Feinstein, que foi eleita senadora pela primeira vez em 1992.

 

AFEGANISTÃO

O Comité Internacional da Cruz Vermelha decidiu reduzir a sua actividade no Afeganistão e sair do norte do país, após sofrer em nove meses três ataques que mataram sete dos seus funcionários. A decisão reflecte a degradação da segurança no país nos últimos meses, sobretudo no norte.