FRANÇA

Um veículo abalroou ontem de manhã um grupo de soldados nos subúrbios de Paris, causando seis feridos, dois deles em estado grave, mas nenhum em risco de vida. A Procuraria francesa abriu entretanto um processo por tentativa de assassinado aos militares no seguimento do incidente.

 

COREIA DO SUL

Moon Jae-in instou a uma “reforma completa” das forças armadas do país, considerando o reforço da defesa sul-coreana uma “tarefa urgente” perante os avanços da Coreia do Norte. As palavras do Presidente da Coreia do Sul chegaram horas depois de Pyongyang ter ameaçado atacar com mísseis as bases norte-americanas na ilha de Guam.

 

PORTUGAL

O Presidente da República devolveu, sem promulgar, o decreto da Assembleia da República que passava as “atribuições e competências legais” sobre a Carris para a câmara municipal de Lisboa. Marcelo Rebelo de Sousa considera que “o presente decreto impõe ao Governo e às autarquias locais um regime que proíbe qualquer concessão da Carris mesmo que tal possa vir a corresponder um dia à vontade da Autarquia Local”.

 

BRASIL

Um tribunal brasileiro suspendeu o processo criminal de quatro empresas de mineração supostamente envolvidas no colapso da represa de uma mina para verificar e validar as provas, informou o site G1. O desastre, que aconteceu em Novembro de 2015, levou à morte de 19 pessoas e causou poluição na água, tornando-se num dos maiores desastres ambientais da história brasileira.

 

GUINÉ-BISSAU

O Primeiro-Ministro da Guiné-Bissau deu ordens ao Ministro do Interior para prender e mandar para as ilhas qualquer criança ou jovem apanhados a pedir esmola na zona continental do país. Segundo Sissoco Embaló , é “uma vergonha” que os pais mandem os filhos “para mendicidade pelas ruas em nome do ensino do islão”.

 

 

AUSTRÁLIA/TIMOR-LESTE

Uma Comissão de Conciliação das Nações Unidas mostrou-se confiante que Timor-Leste e a Austrália poderão alcançar um acordo sobre fronteiras marítimas permanentes, conseguindo ultrapassar até Outubro diferenças que permanecem entre ambas as partes.

 

EUA

Cientistas da Universidade de Arizona desenvolveram uma nova vacina contra o vírus Zika, a partir de uma planta, que pode ser a mais potente, segura e barata. “A nossa vacina oferece segurança reforçada e potencialmente reduz os custos de produção mais do que qualquer outra actual alternativa, e com a mesma eficácia”, disse o cientista Qiang Chen, que liderou a equipa de investigação.

 

JAPÃO

Nagasaki assinalou o 72º aniversário da bomba atómica que os Estados Unidos lançaram sobre a cidade com um apelo aos líderes mundiais para que apoiem o tratado de proibição de armas nucleares, aprovado em Julho. A cidade portuária japonesa assinalou a efeméride numa cerimónia celebrada no seu Parque da Paz, que teve o seu momento central num minuto de silêncio.