CHINA

Oito pessoas morreram num ataque à faca no Xinjiang, região do noroeste da China onde ocorrem frequentemente conflitos étnicos. Segundo o governo local, entre as vítimas mortais estão os três atacantes, que foram abatidos pela polícia.

 

FILIPINAS

As Forças Armadas das Filipinas desaconselharam o pagamento do resgate pedido para a libertação de um cidadão alemão, sequestrado pelos extremistas do Abu Sayyaf que ameaçaram decapitá-lo no final deste mês. A organização terrorista exigiu 30 milhões de pesos (4,8 milhões de patacas).

 

TIMOR-LESTE

O Tribunal de Recurso de Timor-Leste validou as oito candidaturas às presidenciais de 20 de Março e realizará hoje o sorteio para a distribuição dos nomes no boletim de voto, disse à Lusa fonte da instituição. O período da campanha decorre entre 3 e 17 de Março.

 

AUSTRÁLIA

O parlamento australiano anunciou a abertura de um inquérito alargado sobre as consequências do fim do tratado entre Timor-Leste e a Austrália que se aplicava no Mar de Timor e cujos resultados divulgará até 30 de Março.

 

ESPANHA

A Justiça espanhola formalizou a acusação contra o ex-governador do Banco de España, Miguel Ángel Fernández Ordoñez, vinculado à suposta fraude na entrada na Bolsa do banco Bankia em 2011. Julio Segura Sánchez, ex-presidente da Comissão Nacional do Mercado de Valores, também foi indiciado, segundo a AFP.

 

FRANÇA

As autoridades francesas descobriram que a torre Eiffel, a praça da Comédie, em Montpellier, e uma discoteca eram os principais alvos dos ataques terroristas planeados por quatro pessoas presas na sexta-feira. Os planos foram descobertos após uma análise aos computadores dos jihadistas.

 

ANGOLA

A albufeira do Aproveitamento Hidroelétrico de Laúca, no rio Kwanza, que será a maior barragem de Angola quando entrar em funcionamento este ano, vai começar a encher na primeira quinzena de Março, levando 120 dias até à quota de produção, anunciou o ministro da Energia e Águas, João Baptista Borges.

 

SUDÃO DO SUL

Um relatório da ONU adverte que a guerra no Sudão do Sul alcançou “proporções catastróficas para os civis” e que as milícias podem tornar-se incontroláveis e alimentar os combates por vários anos. Segundo o secretário-geral da ONU, António Guterres, o risco de atrocidades em massa “é real”.

 

ESTADOS UNIDOS

O presidente dos EUA, Donald Trump, pediu a renúncia de Michael Flynn do cargo de assessor de segurança nacional por ter perdido a confiança no general reformado na sequência da revelação de contactos com a Rússia, indicou o porta-voz da Casa Branca.

 

ARGENTINA

Um procurador pediu para que o Presidente da Argentina, Mauricio Macri, seja investigado por um acordo sobre dívidas milionárias que o Estado alcançou com a empresa que administrou o correio oficial e cujos principais accionistas são familiares seus, confirmaram à Agência EFE fontes judiciais.