O presidente eleito dos EUA confirmou que o seu genro vai integrar a nova equipa da Casa Branca com funções de conselheiro principal

 

Jared Kushner, genro de Donald Trump, vai ser nomeado conselheiro principal da Casa Branca, confirmou o Presidente eleito dos EUA. “(Kushner) será um membro inestimável da minha equipa quando fizer funcionar e executar a minha ambiciosa agenda, colocando o povo americano em primeiro lugar”, afirmou Trump em comunicado, frisando que o genro abdicará do seu salário como assessor presidencial.

De acordo com a nota oficial, Kushner trabalhará junto do chefe do gabinete, Reince Priebus, e do chefe de estratégia da Casa Branca, Stpehen Bannon, um trio que, segundo Trump, “formará uma equipa de liderança efectiva”.

Muito influente durante a campanha eleitoral, Jared Kushner desempenhou também um papel discreto na constituição da futura Administração do sogro, mas ocupar um posto oficial levanta questões jurídicas. “Jared Kushner está determinado a cumprir as leis federais sobre ética e estamos em contacto com o gabinete do Governo para a ética para sabermos que medidas tomar”, esclareceu o advogado de Kushner.

Casado com Ivanka Trump, Kushner lidera uma grande empresa imobiliária, que herdou do pai. Jared Kushner é já incontornável em vários dossiês, segundo o “New York Times”, salientando que a equipa de transição de Donald Trump pediu para serem enviadas para o seu genro todas as questões de política estrangeira que possam merecer o interesse do novo Presidente.

Segundo a imprensa americana, Ivanka Trump e Jared Kushner já deixaram Nova Iorque para se instalarem em Washington com os três filhos.

A companhia dirigida por Kushner está centrada em negócios imobiliários em Nova Iorque e no Estado vizinho de Nova Jersey, sendo que, desde 2007, realizou transacções no valor de cerca de 13 mil milhões de dólares americanos, segundo dados da empresa.

 

JTM com agências internacionais