Timor-Leste e a Austrália estão empenhados e a negociar de boa vontade para chegar a um acordo sobre uma solução definitiva para as fronteiras marítimas entre os dois países, assegurou o ministro dos Negócios Estrangeiros timorense. “Estamos a participar positivamente no processo no seu todo. Pode haver sempre algumas dificuldades técnicas mas podemos notar a boa vontade entre as duas partes para ultrapassar o impasse e avançar para encontrar uma solução definitiva para este processo”, disse Hernâni Coelho, em declarações à Lusa em Díli. Os comentários do chefe da diplomacia timorense surgem depois dos Governos timorense e australiano emitirem um comunicado conjunto – subscrito ainda pela Comissão de Conciliação da ONU que está a mediar entre as partes – sobre a suspensão do tratado que desde 2006 rege a região fronteiriça em disputa, no Mar de Timor. Timor-Leste e a Austrália confirmaram a suspensão do Tratado sobre Determinados Ajustes Marítimos no Mar de Timor (CMATS na sua sigla em inglês), tendo Díli notificado já Camberra dessa intenção que será agora formalizada por uma decisão do Parlamento timorense. O ministro disse que a suspensão do CMATS se insere num “pacote integrado de medidas para facilitar o processo de negociação da delimitação definitiva das fronteiras” acordado, sob auspícios da Comissão de Conciliação, entre os dois países.

 

JTM com Lusa